BBB 22: Rodrigo usa palavra “traveco” e fica com medo

Rodrigo Mussi acabou tendo um péssimo fim de noite no Big Brother Brasil 22, após ter uma conversa problemática com os colegas na madrugada desta sexta-feira (21). Isso porque ele usou um termo pejorativo para se referir a pessoas transexuais.

Já deitado na cama e com as luzes apagada, Rodrigo confessou que estava com dificuldade para dormir porque estava lembrando de uma história contada por Eliezer sobre um “traveco”.

SELECIONAMOS PARA VOCÊ

“Porr*, Eli, estou tentando dormir, mas estou lembrando do pint* do traveco que você ficou com medo lá, irmão”, falou o brother, que logo em seguida foi repreendido por Vyni e Maria, que corrigiram o termo para “travesti”.

Vendo o deslize do colega, Maria imediatamente se posicionou: “É, isso aí já não é uma coisa legal que você está falando“. Percebendo o que tinha acabado de falar, Rodrigo pediu desculpas e confessou não saber que “traveco” era ofensivo.

Apesar do pedido de desculpas e a rápida conversa no quarto, Rodrigo acabou ficando sem vontade de dormir e foi para o jardim se juntar aos colegas Pedro Scooby e Vyni. Chegando lá, ele fez novos desabafos e revelou que gostaria de conversar com Linn da Quebrada, que é transexual, para poder aprender mais sobre o assunto.

Nas redes sociais o deslize de Rodrigo deixou igualmente muitas pessoas sem sono, gerando uma onda de críticas. “Rodrigo parece um moleque de 17 anos que foi pro bbb aprender o básico. Se liga, mano, você tem 30 anos“, disparou uma pessoa no Twitter.

“Rodrigo quer conversar com a linn. Que situação, gente. Vai é deixar ela constrangida, se perguntando o que tão falando nas costas dela naquela casa”, disse mais uma pessoa.

“Imagina acordar de manha e ter q explicar que nao se chama travesti de traveco, eu quero o rodrigo saindo com 99% de rejeição e direto pra cadeia”, pediu outro internauta.

Linn da Quebrada é a segunda trans do BBB

Durante a noite desta quinta-feira (20), Linn chegou a comentar sobre o motivo de ter aceitado o convite para estar no BBB 22. A famosa disse que era importante ter uma nova representante das transexuais no programa além de Ariadna, que foi rejeitada em sua edição por ser trans.

“Desde a eliminação da Ariadna, há 10 anos, eu sabia que precisava [participar]. Ela foi a primeira mulher trans no BBB e nunca mais teve outra. E ela saiu na primeira semana. Em 10 anos o mundo muda muito, e que bom que muda, né? Senti que era possível participar”, relembrou a sister.

O que você achou? Siga @siteentrete no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

MAIS LIDAS

Surenã Dias
Formado em jornalismo pela UNIME Salvador, possui passagem por rádio, jornal e trabalha com público de internet desde 2016. Atualmente tem focado em projetos de audiovisual, cultura pop e celebridades.
Veja mais ›