Belo surge chorando em vídeo, após ser solto: “Grito em silêncio”

Belo
Belo (Foto: Reprodução/Instagram)

Belo foi solto nesta quinta-feira (18) após ser preso na tarde de ontem por supostamente ter feito um show ilegal no Rio de Janeiro. Através do Instagram Stories, o cantor compartilhou um vídeo onde aparece chorando em silêncio.

“Grito em silêncio. Gratidão a todos. Deus é maior. Justiça”, escreveu ele na legenda do vídeo.

A fim de tranquilizar os fãs,  Gracyanne Barbosa, esposa do artista, havia compartilhado mais cedo, um comunicado informando que o marido estava em casa.

“Para acalmar a todos, sim, meu Tudão já está em casa. Está tudo mais calmo e ele está bem. Foi uma dor grande e hoje entendo um pouco mais de perto a dor e medo que muitos brasileiros têm ao sair para trabalhar. Estou com vocês e por vocês, mais do que nunca”, escreveu ela.

Entenda o caso

Belo foi preso na última quarta-feira (17) após ser investigado por realizar um show ilegal em uma escola no Complexo da Maré, Zona Norte do Rio de Janeiro, em plena pandemia, sem autorização da Secretaria Municipal de Saúde.

Através do Instagram, a equipe do cantor disse que todos ficaram surpresos com a prisão.

“O cantor Belo, sua família e equipe estão surpresos e consternados com o mandado de prisão preventiva nesta quarta-feira, 17. No âmbito da investigação sobre a apresentação do músico em evento no último sábado, 13, no Complexo da Maré, Zona Norte da capital fluminense. O show foi legalmente contratado pela produtora Série Gold. Conforme comprovam notas fiscais e outros documentos já entregues às autoridades”, dizia o início do texto.

De acordo com informações da Polícia Civil, a operação foi nomeada de É o que eu mereço, que faz referência a uma das músicas do cantor.

Confira um trecho da nota da Polícia Civil:

“A Secretaria de Estado de Polícia Civil (SEPOL), por meio da Delegacia de Combate às Drogas (DCOD), prendeu o cantor Belo, nesta quarta-feira (17/02), durante a operação ”É o que eu mereço”. A ação foi em cumprimento de quatro mandados de prisão preventiva e cinco mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça contra os responsáveis por promover a invasão e realização de um evento musical, em plena pandemia, no Ciep 326 – Professor César Pernetta, localizado na comunidade Parque União, no Complexo da Maré, na última sexta-feira (12/02).

Segundo os agentes, uma produtora de eventos, por meio de seus sócios e administradores, realizou e promoveu um show musical. Que durou até a manhã do sábado (13/02), em uma escola pública estadual, sem autorização da Secretaria de Estado de Educação. Onde houve grande aglomeração de pessoas e risco de propagação e contaminação da Covid-19. O evento aconteceu na comunidade onde uma das maiores organizações criminosas do Rio de Janeiro atua.

DEIXE SUA OPINIÃO

Veja mais ›