Bruna Viola exibe barriguinha sarada em clique raro na piscina

publicidade

A cantora Bruna Viola, de 29 anos, chamou atenção dos internautas ao compartilhar um clique raro de biquíni em suas redes sociais. Na imagem publicada em fevereiro deste ano, a artista aparece toda plena, usando a peça floral enquanto curte o dia de sol à beira da piscina.

Para complementar o visual, a cantora cuiabana que possui mais de 1,1 milhão de seguidores no Instagram, apostou em uma canga branca amarrada em sua cintura. Além de muito estilo e beleza, Bruna Viola roubou a cena com sua barriguinha sarada.

publicidade

SELECIONAMOS PARA VOCÊ

Na rede social, o post da famosa atraiu olhares e já soma mais de 14 mil curtidas. Por lá, a violeira brasileira que ganhou um Grammy latino em 2017, também conquistou muitos elogios e mensagens carinhosas. “Que mulher esplêndida”, disse um rapaz. “Mas é gata é essa musa”, comentou uma fã. “A sertaneja mais gata do Brasil”, declarou outra admiradora da cantora.

Quem é Bruna Viola?

Bruna Villas Bôas Kamphorst, mais conhecida como Bruna Viola, é uma cantora, compositora e violeira brasileira, natural de Cuiabá, Mato Grosso. Atualmente, ela mora São José do Rio Preto, tem 29 anos e realiza shows por todo o Brasil.

publicidade

Em entrevista recente ao portal Movimento Country, a cantora comentou sobre sua trajetória na música e disse que começou a tocar viola quando tinha apenas 11 anos. “Comecei a tocar viola com 11 anos. Aprendi os primeiros acordes do violão com meu avô materno. Ele viu que eu tinha um pouquinho do dom de mexer com o instrumento e ele começou a me ensinar.”, disse a artista.

“Mas, como eu sempre tive essa paixão pela música raiz e por ouvir a batida da viola, o instrumento que eu queria pegar mesmo e fazer aquele som e tocar as músicas que eu ouvia era a viola caipira. Aí, eu pedi para os meus pais de presente uma viola, e ganhei. E como eu já tocava violão, eu comecei a tirar as músicas de ouvido, fui explorando e deu nisso aí”, explicou Bruna.

Voz feminina no sertanejo

publicidade

Embora o universo sertanejo seja muito dominado por homens, Bruna Viola conta que nunca sofreu preconceito. “É um meio muito masculino mesmo, eu encontrava os meus grandes ídolos, conheci Zé Carreiro e Carreirinho. Único ídolo mulher que eu encontrei foi a Inezita Barroso. Mas sempre eram homens. E nas competições de violeiros, eram sempre duplas masculinas, violeiros solo. Era muito raro ter uma mulher.”, destacou.

“Eu era a diferente ali, principalmente por ser criança e uma mocinha tocando viola caipira. Dizia-se que só as pessoas mais velhas gostavam de ouvir música raiz, é um instrumento muito masculino. Mas, na verdade, eu era muito bem recebida onde eu chegava. As pessoas se espantavam em ver uma menininha tocando viola caipira e queriam ver, pediam pra eu tocar. Assim meu nome foi andando, foi dando certo, as portas foram se abrindo e tem dado certo, graças a Deus!”, completou Bruna Viola.

O que você achou? Siga @entreteoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›