Camila Pitanga posta foto de ensaio arrasador e gera comoção

Camila Pitanga
Camila Pitanga surgiu em foto arrasadora (Foto: Reprodução)

A atriz Camila Pitanga resolveu dividir mais uma foto arrasadora, de um recente ensaio fotográfico. Na ocasião, ela chamou a atenção dos fãs ao surgir em uma posição quente.

Usando uma roupa bem apertadinha e curta, ela ostentou toda a sua beleza com os pernões bem torneados para jogo. “Amar a nossa falta mesma de amor e na secura nossa, amar a água implícita e o beijo tácito, e a sede infinita”, escreveu ela na legenda.

“Nossa, que gata, essa mulher é sempre um arraso”, elogiou um rapaz. “Adoro essa beleza extrema”, confessou a segunda pessoa. “Sou apaixonado demais”, apontou a última.

Opinião

No inicio da semana, Camila Pitanga que está ligadinha na reta final do BBB 21, opinou sobre a comparação feita por Rodolffo envolvendo o black power de João Luiz.

“Pensar em racismo ainda vem acompanhado de alguns estereótipos da pessoa branca, com extrema fisionomia de ódio, xingando e ofendendo uma pessoa preta. Muitas pessoas ainda não associam o racismo a risadas, comentários ‘banais’ ou ‘tradicionais’, comparações de ‘brincadeira’, situações ‘amigáveis’ (tudo entre aspas porque não são comentários banais, brincadeiras e etc)”, começou ela.

Em seguida, ela continuou e comentou sobre a representatividade de assumir um black power. O racismo é tão nocivo que se infiltra nos detalhes, nas questões só dia a dia. O cabelo afro, crespo, volumoso, até um dia desses era chamado de ‘cabelo ruim’. Quem nunca ouviu isso? Mulheres pretas não alisavam seus cabelos por não gostar dele simplesmente, mas por ter aprendido, através de muita humilhação, deboche e comparações, que não deveria gostar. Como gostar de algo em você que te transforma em um alvo de risadas? De apontamentos pejorativos? Que dizem ser ruim?”, refletiu a global.

Resistência

Como falado por Tiago Leifert no programa ao vivo, e pelo ator Babu Santana durante a trajetória inteira do BBB 20, a famosa repetiu o discurso do cabelo ser uma forma de resistência.

“Ostentar um black power hoje em dia além de lindo, é resistência. Resistir a todo racismo, preconceito e ódio que tentou apagar o orgulho ancestral. O orgulho da origem, história, descendência, cor, traços, herança. O João Luiz Pedrosa ontem deu uma aula sobre como é ter que repetir exaustivamente o óbvio de que pessoas pretas não são alegorias engraçadas, pessoas pretas não são personagens caricatos que servem pra satisfazer pessoas brancas”, apontou ela.

Confira:

Rafael Carvalho
Formado em Jornalismo pela Faculdade das Américas (FAM), já apresentou programa de entretenimento relacionado ao mundo dos famosos e entrevistou artistas do meio.
Veja mais ›