Carla Diaz recorda luta contra o câncer de tireoide: “Consegui vencer”

Carla Diaz aproveitou o Dia Internacional da Tireoide, celebrado no dia 25 de maio, para recordar sua luta contra o câncer de tireoide e conscientizar outras pessoas a realizarem os exames, com o objetivo de obter um diagnóstico precoce. A atriz travou uma batalha contra a doença em 2020 e, felizmente, conseguir vencer.

“Sempre digo o quanto o diagnóstico precoce salva vidas. Minha mãe, por exemplo, tem hipotireoidismo e, por causa dela, que acabei descobrindo o meu câncer. No auge da pandemia, em julho de 2020, eu tive um câncer na tireoide e descobrir essa doença, não é fácil, é muito delicado”, contou Carla à Quem.

SELECIONAMOS PARA VOCÊ

A artista lembra que esse, foi um período de muitas reflexões, onde ela buscou se isolar. “Precisei de um tempo fechada no meu casulo para enfrentar meus medos e encarar esse maior desafio na minha vida. Vencer o câncer foi um sonho que almejei durante esse tempo reclusa. E eu consegui vencer”, celebrou.

Documentário sobre o câncer de tireoide

Na época em que lutou contra o câncer de tireoide, Carla Diaz aproveitou para filmar todo o processo do tratamento, incluindo a retirada do nódulo. Com isso, a famosa criou um documentário, que está disponível em suas redes sociais.

“Tive a ideia de fazer um documentário mostrando todas as etapas que passei — desde a descoberta do nódulo até a cirurgia. Foi libertador para mim, pois dividir com outras pessoas esse processo acabou sendo mais leve, sem contar da quantidade de mensagens que recebi de pessoas que já tinham passado pela mesma situação e de pessoas que descobriram câncer na tireoide depois de verem o meu caso”, explicou ela. “O autocuidado é muito importante, estar atento ao seu corpo é fundamental”, completou.

Descoberta do câncer

Em janeiro do ano passado, Carla Diaz concedeu uma entrevista ao jornal Extra, e relembrou como foi descobrir que estava com câncer de tireoide. “A descoberta do câncer na tireoide foi o maior susto da minha vida.”, afirmou ela.

“Minha ginecologista me recomendou exames de rotina, e fiz um ultrassom, que descobriu um nódulo suspeito. Aí fui encaminhada para o endocrinologista. O médico me disse com toda a delicadeza do mundo que eu precisaria passar por uma biópsia. Foi quando comecei a me preocupar com coisas que, de fato, são importantes. Isso foi em julho. Tive que fazer duas biópsias, porque a primeira deu resultado indeterminado. É uma punção, em que colocam uma agulhinha no seu pescoço para chegar ao nódulo. A segunda detectou categoria 5 de malignidade. Foram três meses de tensão da descoberta de que era câncer até a cirurgia, em outubro. Um medo…”, relembrou a famosa.

O que você achou? Siga @siteentrete no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Henrique Souza
Mineiro, 26 anos, Graduado em Comunicação Social, Redator e Social Media.
Veja mais ›