Carlinhos Maia sai em defesa de Arthur Aguiar e manda recado

O influenciador Carlinhos Maia não costuma ter papas na língua, e sempre se pronuncia sobre determinada pauta do momento. Dessa vez, ele disse que os haters de Arthur Aguiar, do BBB 2022, devem aceitar que o ator conquistou o prêmio do programa.

Além disso, o artista comentou que o esposo de Maíra Cardi não vai ligar para comentários ofensivos, já que se tornou o mais novo milionário do pedaço.

SELECIONAMOS PARA VOCÊ

“Já não está chato esse povo desmerecendo a vitória do rapaz que ganhou o Big Brother, o Arthur? Que coisa chata, as pessoas têm que aprender a perder. Vai viver, menino, com o seu R$ 1,5 milhão, vai se importar com quem gosta de você. Tente não errar mais, mas problema [dele]… Não está casado comigo”, começou.

Por fim, ele falou que as pessoas devem parar de tentarem boicotar o pai de Sophia. “No Brasil acontece muito isso, comigo acontece até hoje, esses boicotes, essas coisas. O que importa é que está com o tutu no bolso, muito mais que a maioria. Palhaçada, coisa chata, tem que superar”, desabafou.

Opinou sobre Jade

Um pouco antes de ser defendido por Carlinhos Maia, Arthur Aguiar participou do BBB A Eliminação, exibido no Multishow, e disse que Jade Picon, sua grande rival no jogo, contribuiu para que ele vencesse o reality da TV Globo.

“Com certeza ela contribuiu bastante [para a minha vitória], mas é que o eu já falei, existia muito mais uma rivalidade dela comigo, do que minha com ela. Eu muito mais reagia às ações dela do que propriamente pensava em fazer algo contra ela.”

“Depois que ela me indica a primeira vez, se eu fosse o líder, eu não iria colocar ela logo na sequência. A minha estratégia era outra. Eu achava que ela era uma jogadora forte. Eu achava que ela sabia se colocar bem. A minha estratégia era tentar fazer com que outras pessoas fossem para o paredão primeiro.”

Ao encerrar o assunto sobre a trajetória, o bonitão contou que no início do jogo se sentiu perseguido.

“Eu comecei a perceber isso, era uma coisa que me deixava chateado, elas falavam uma coisa, mas as atitudes eram completamente diferente. No queridômetro, elas me davam reações sem eu ter feito nada para elas. Elas se afastavam de mim. No Jogo da Discórdia era para falar sobre algo que não aconteceu, sobre o que eu não falei. Depois que eu explicava, a pessoa falava: ‘Desculpa, é que eu achava…’. Na semana seguinte acontecia a mesma coisa”, dissertou ele.

O que você achou? Siga @siteentrete no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Rafael Carvalho
Formado em Jornalismo pela Faculdade das Américas (FAM), já apresentou programa de entretenimento relacionado ao mundo dos famosos e entrevistou artistas do meio.
Veja mais ›