Carmo Dalla Vecchia fala sobre filho com João Emanuel Carneiro

O ator Carmo Dalla Vecchia, de 50 anos de idade, recentemente abriu o coração em participação ao Super Dança dos Famosos e contou que tem um casamento com o autor de novelas João Emanuel Carneiro. Com quem juntos teve o Pedro, de 2 anos, através de uma barriga de aluguel.

Em entrevista a revista Quem, o ator contou que ficou extremamente feliz em poder ajudar outros homens:

“Pensei 50 anos antes de falar. Fico feliz que isso ajude a outros homens não levarem tanto tempo. Tenho ajudado outros casais que me procuram pedindo conselhos”, alegra-se ele, que diz ter recebido mais carinho que mensagens de ódio. “Não sofri ataques… Dois ou três seres no escuro falaram bobagens em meio a milhares que se identificam mais com o lado bonito de se ter filhos e um casamento feliz,”, disse ele.

Vivendo um momento mágico, Dalla Vecchia disse que se pudesse terias mais filhos: “Viver a paternidade é muito melhor do que pensar nela. Se pudesse, teria mais. Quero ter sempre mais sonhos e me divertir trabalhando e abraçar mais e mais meu filho, meus amigos, minha família, meu marido e ter a chance de tocar o coração de outras pessoas”, contou ele.

Abriu o coração sobre o seu casamento

Há pouco tempo, o ator Carmo Della Vecchia em participação ao Super Dança dos Famosos, da Rede Globo, abriu o coração e fez uma declaração emocionante. Na ocasião, o artista contou sobre o seu casamento com o autor João Emanuel Carneiro.

“É uma música que fala basicamente sobre sororidade, sobre empatia, sobre família e eu, pessoalmente, agora, gostaria de fazer uma homenagem muito grande à minha família e declarar o meu amor ao meu filho Pedro e ao meu marido João. Gostaria muito de declarar meu amor aos dois”, iniciou ele.

“Acho muito importante esse posicionamento pra que outras pessoas também possam ver isso e se sentir iguais. Sou um cara extremamente feliz, extremamente realizado, com uma profissão que eu amo, com amigos, com uma família que me aceita exatamente do jeito que eu sou”, contou. 

Por fim, Carmo falou sobre a situação do Brasil e fez questão de lembrar que o pais é o que mais mata LGBTQIA+ no mundo: “E gostaria de falar também que temos um recorde no Brasil muito triste. Somos o país que mais mata trans do mundo, mulheres travestis e transexuais. É uma coisa muito triste e muto feia. Isso fala da nossa educação ou da falta dela”, finalizou. 

MAIS LIDAS

Veja mais ›