César Tralli chora ao se despedir do ‘SP1’

O jornalista César Tralli, de 50 anos de idade, esteve no comando do SP 1 pela última vez nesta sexta-feira (15). O âncora assumirá o Jornal Hoje após o anuncio oficial de que Maju Coutinho tem o destino certo para comandar o Fantástico.

Após o discurso de despedida do telejornal, Tralli acabou se emocionando e foi às lágrimas:  “Ta chegando ao fim minha jornada no ‘SP1’. 10 anos, mas já estou com saudade. Quero agradecer você por todo carinho e generosidade me deixar almoçar com você. Sempre sonho em trazer notícias boas. Por isso estamos aqui para informar, combater tanta injustiça que ainda tem. Te peço com todo amor que continue aqui recebendo o querido Alan Severiano”, disse.

Por fim, o jornalista agradeceu toda a equipe do telejornal paulista: “Agradecer toda a equipe do ‘SP1’ que coloca ele no ar. Isso é um trabalho de equipe e cada dia mais valorizo esse trabalho em equipe. Eu só represento vocês. Vou sair de férias num curto período e na volta no fim do mês vou te encontrar um pouquinho mais tarde, no jornal hoje. Vamos continuar almoçando juntos. Obrigado, de coração”, agradeceu.

Substituto de César Tralli no SP1

Na ultima quarta-feira (13) César Tralli ao se despedir do SP1 chamou ao estúdio o seu substituto no telejornal, o jornalista Alan Severiano:

A maioria de vocês já deve saber. A Maju foi para o Fantástico, e eu fui escolhido para esse grande desafio que vai ser substituí-la no Jornal Hoje. E quem vai estar contigo no meu lugar é um amigo e profissional que admiro muito: o nosso querido Alan Severiano. Queria dizer para você cuidar bem desse jornal tão especial, legal e espetacular, com essa equipe maravilhosa”, disse Tralli.

Após entrar no estúdio, Alan agradeceu a oportunidade de comandar o telejornal paulistano: “Obrigado pela acolhida calorosa. Você é isso que estamos vendo aqui. Me acolheu com todo o carinho. Agradeço muito e te admiro há muito tempo. Para mim, é uma felicidade muito grande fazer o SP1”, agradeceu Severiano.

É uma honra e também uma responsabilidade enorme vir depois do Tralli, que tem essa conexão excepcional com a cidade. E tem essa proximidade incrível com o telespectador, e é isso que a gente quer manter.”

MAIS LIDAS

Veja mais ›