Cristiana Oliveira relembra exposição de seu corpo em ‘Pantanal’

Cristiana Oliveira, atriz que interpretou Juma Marruá na primeira versão de ‘Pantanal’, exibida em 1990, relembrou a maneira como o corpo feminino era exposto na trama naquela época. Em diversas cenas, a famosa precisou ficar nua e, apesar de garantir que não se incomodava em ficar sem roupa, confessa que, além de ser algo ligado ao contexto da natureza, também era uma estratégia da produção para alavancar a audiência da novela.

Ao comparar a versão original da trama com a reprise que vem sendo exibida atualmente na TV Globo, onde Alanis Guillen interpreta Juma Marruá, Cristiana Oliveira destacou que hoje existem outros recursos para explorar a sensualidade nas cenas, sem que haja necessidade de exibir a nudez explícita.

SELECIONAMOS PARA VOCÊ

“É uma novela de atmosfera sensual, mas, talvez, seja a sensualidade mais bonita que exista, porque não é forçada, tem a ver com a natureza. Acho que da primeira vez, as cenas de nudez e essa sensualidade formais mais exploradas a título de audiência. Agora, não precisa mais disso. A sensualidade está nos movimentos das cenas, não precisa de nudez. Mas, na época, o pensamento era outro, a nudez era uma ferramenta para atrair audiência”, opinou a artista em entrevista à jornalista Yasmin Setubal, da revista ELA.

Nudez em ‘Pantanal’

De acordo com Cristiana Oliveira, ficar nua em ‘Pantanal’ não era um problema para ela. No entanto, alguns anos depois, começou a ficar insegura com seu corpo e passou a evitar esse tipo de exposição.

“Não me importava de ficar nua em “Pantanal”, não ligava se aquilo era pela audiência ou não. Fazia parte da história e eu estava muito integrada. Era muito jovem e não pensava nas consequências que isso poderia causar, não teve um lado racional nisso. Fiquei nua porque a Juma ficaria nua mesmo. Mas numa terceira novela depois, me pediram para ficar nua e eu me importei, me manifestei, porque realmente foi incômodo”, disse a atriz.

Ela explica que passou a ter problemas de autoestima: “Tinha problemas de autoestima naquela época, problemas com o meu corpo porque fui ex-obesa, emagreci muito. Mas a Juma tinha uma singularidade que nada dessas preocupações da Cristiana interferiam. Mas era sair do personagem e se olhar no espelho, que já não me gostava. Queria corresponder às expectativas das pessoas”, relembrou a famosa, que hoje, possui uma boa relação com seu corpo e lida bem com o envelhecimento.

“Gosto de me cuidar e lido muito bem com o envelhecimento. A maturidade fez com que eu enxergasse a vida muito melhor, aproveitasse muito mais. Mas já te tive muito medo dessa passagem de tempo. Hoje, já tenho muita segurança de quem eu sou, do meu corpo, do que eu gosto e deixo de gostar. Tenho mais confiança.”, afirmou.

O que você achou? Siga @siteentrete no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Henrique Souza
Mineiro, 26 anos, Graduado em Comunicação Social, Redator e Social Media.
Veja mais ›