Cristiano defende ausência em velório de Marília Mendonça

Cristiano marcou presença no velório de Marília Mendonça no último fim de semana, e ao perceberem a ausência de Zé Neto na despedida da cantora, o sertanejo defendeu o companheiro e disse que as pessoas sentem dores de diferentes formas.

“Eu estava no velório, mas estava de boné, máscara e óculos. O Zé não foi. Quando minha mãe faleceu, o Zé tinha minha mãe como mãe, e ele não foi no velório dela e eu respeitei. Cada um tem sua forma de sentir dor, cada um tem seus traumas, suas angústias. Vocês têm que aprender a respeitar isso. Para de achar que o mundo gira em torno dessa merd* de rede social. Só o que vocês veem em rede social, só o que a TV mostra é verdade”, afirmou.

SELECIONAMOS PARA VOCÊ

Na sequência, ele ainda defendeu o motivo de sua equipe também ter ficado de fora da ocasião. “Voltaram para o Rio de Janeiro para buscar nossa equipe e levar todo mundo em segurança para a casa. Nossos motoristas estavam cansados, saturados, emocionalmente abalados. Como eu exijo de um profissional que vá em um cortejo para mostrar um ônibus para fazer bonito para mostrar para a mídia?”, afirmou ele.

Defendeu o esposo

Nas últimas semanas, Zé Neto já havia se envolvido em outra polêmica, após fazer uma promessa com um burro até à Aparecida do Norte. Irritada com as críticas, Natalia Toscano, a esposa do cantor usou os stories do Instagram para defender o amado.

“Não é mais de mil quilômetros, muito menos em cima de um burro. Outra coisa, quem criou essa tradição não foi a gente, tá? Essa tradição existe há mais de 30 anos. Isso mesmo, há mais de 30 anos cavaleiros vão até a Aparecida do Norte pagar alguma promessa ou fazer algum pedido. É uma tradição, uma cultura da igreja católica”, começou ela.

Logo em seguida, a empresária destacou que o marido sempre faz a mesma promessa, e segue todas as cautelas possíveis. “Não é o primeiro ano que meu marido e minha família vai, se eu não me engano é o terceiro, quarto ano e eu resolvi falar para vocês que gostam muito a gente como funciona, os bastidores. Porque é muito fácil falar de maus-tratos aos animais sem nem saber como é que é, como funciona. Primeiro, sempre vão dois ou três caminhões com burros, mulas e cavalos porque existem rodízios, a gente respeita o tempo do animal”, falou.

O que você achou? Siga @siteentrete no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Rafael Carvalho
Formado em Jornalismo pela Faculdade das Américas (FAM), já apresentou programa de entretenimento relacionado ao mundo dos famosos e entrevistou artistas do meio.
Veja mais ›