Deborah Secco detalha vida a dois com o esposo

publicidade

Se preparando para estrear como apresentadora, segundo o Notícias da TV, a atriz Deborah Secco participou do programa Saia Justa, exibido no GNT, e desabafou sobre a vida sexual com o esposo Hugo Moura. Segundo ela, a correria diminui a intensidade de transas entre os dois.

“Eu só preciso conciliar [meu tempo e a minha agenda], mas quando estou em casa sinto muito tesão pelo meu marido. Desejo ele a cada instante, sou apaixonada. Olho para ele e tenho desejos. É uma delícia de homem, de pessoa, de tudo”, admitiu ela.

publicidade

SELECIONAMOS PARA VOCÊ

Sincera, a artista admitiu que não transa nem 4 vezes durante a semana. Ao lado disso, ela contou que quando a filha Maria Flor não precisa tanto de seus cuidados, corre para aproveitar a intensidade com o companheiro.

“Minha vida é tão difícil que ficamos desesperados quando a minha filha sai com uma ‘amiguinha’. Corremos quando conseguimos um tempinho. Não fazemos quatro vezes por semana, mas gostaria de ter tempo para fazer mais”, argumentou.

Dor imensa

Ainda no mesmo bate-papo, Deborah Secco relembrou a dor de sua mãe, Silvia Secco, que vivenciou o luto de uma filha de apenas cinco anos de vida. De acordo com ela, a maternidade lhe faz sentir o sentimento da perda de forma muito maior.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

“Não consigo mensurar a dor que minha mãe teve com a morte da minha irmã aos 5 anos. Esse assunto foi sempre muito presente para gente. Depois que fui mãe, passei entender mais a dor da minha mãe. Não tinha noção do quanto era difícil a maternidade, do quanto a gente abdica das nossas vontades, dos nossos sonhos e desejos”, contou.

Família e beleza

publicidade

Durante uma entrevista com a revista Quem, Deborah comentou sobre os planos de aumentar a família. Ao lado disso, o seu marido prefere adotar uma criança, diferente dela que deseja gerar mais uma.

“Apesar da desgraça, foi um presente ter a oportunidade de estar mais perto dela em tempo quase integral. Não foi um desafio, foi um privilégio. Meu desejo é latente, mas eu quero ter e o Hugo quer adotar. Então a gente fica nesse impasse, e Maria cobra. Ela pede para trabalhar, mas quando eu falo que tem que faltar aula ela não quer. Ela ama escola e também adora dançar e cantar. Ela é bem lúdica e criativa. Eu sou suspeita, mas sou muito fã. Minha mãe respeitou minha vontade e sou muito grata a isso”, argumentou a global.

O que você achou? Siga @entreteoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›