Duda Reis revela o que a atrai em um homem

Duda Reis, de 20 anos de idade, usou as suas redes sociais para confessar aos seus seguidores a sua preferência e o que a atrai em um homem. Em sua conta do Instagram, a jovem disse que o que mais a encanta em homem, é a forma como ele trata as mulheres.

“Hoje em dia a primeira coisa que reparo é como ele trata as mulheres ao redor dele: mãe, irmã, avó… isso diz muito! Um bom filho, um bom pai e um bom marido”, disse ela nos stories do Instagram.

Duda Reis
Duda Reis (Reprodução/Instagram)

Falou sobre traumas

Em recente entrevista para o Vênus Podcast, do youtube, Duda Reis trouxa à tona um momento delicado de sua vida. Ela que acusou Nego do Borel de crimes, confessou que demorou a entender que precisava de ajuda.

“Demorou para eu me dar conta de que eu precisava de ajuda. É difícil pedir ajuda em algumas situações, dá medo pedir ajuda, dá vergonha… Foi muito dolorido. Às vezes a gente acha que é a Mulher-Maravilha e que nunca vai acontecer com a gente, mas acontece. Reconhecer é muito difícil”, disse ela.

Em seguida, ela falou da mudança de estado após a separação do cantor: “Me impulsionou a querer mudar de vida. Preciso mudar, eu posso viver o novo, tenho o direito e mereço. Vou recomeçar, levantar a bandeira que eu quiser e vou me aproximar da minha família de novo.”

“Foi o meu maior erro do mundo (se afastar da família), por imaturidade, cegueira… Eu falei para eles: ‘Se vocês não tivessem me ensinado o valor da família quando eu era criança, não teria voltado para casa’. Lamento a imaturidade, mas faz parte do ser humano. Meus pais olharam para mim e disseram: ‘Filha, sempre acreditei em você’. Eu não tive um ‘eu avisei’. Eu tenho muito orgulho dos meus pais. Fico emocionada quando eu falo da minha família”, desabafou.

Medo

Por fim, a atriz revelou que ainda tem receio de ser perseguida nas ruas:  “A Duda de hoje é ansiosa e as vezes apavorada de sair na rua… Às vezes tenho a sensação que estou sendo perseguida, tenho muito trauma ainda, que levam anos… É muito difícil também lidar com hater na internet. Mandam mensagens como, ‘Puta, vagabunda, você deveria ser violada’ ou ‘por que você não se mata?’. Parei de ler”, falou ela.

Veja mais ›