Ex-BBB Kerline revela reação de Rafa Kalimann após polêmica

publicidade

A influenciadora Kerline Cardoso, uma das ex-participantes do Big Brother Brasil 21, voltou a falar sobre a polêmica que aconteceu nos bastidores da TV Globo envolvendo Karol Conká e Rafa Kalimann.

Em entrevista ao comediante Maurício Meirelles, no programa Foi Mau (RedeTV!), a moça comentou sobre os desdobramentos do áudio vazado onde Karol aparece fazendo duras críticas à Rafa.

publicidade

SELECIONAMOS PARA VOCÊ

“Não devia nem estar jogando. Sabe que tudo o que vai, volta. Me chamou de vazia, olha agora quem está com o programa vazio”, dizia Karol Conká no áudio, falando sobre o fracasso do programa de Casa Kalimann, no Globoplay.

Conforme Kerline, a influenciadora não gostou nada da exposição e chegou a dar unfollow. “Ela me seguia [antes]. Já tínhamos trabalhado juntas. Deve ter achado que foi proposital”, explicou ela na atração”, revelou a cearense.

A situação em questão aconteceu no início do ano, em meio as gravações do especial de BBB dia 101. Enquanto se aprontava no camarim dos Estúdios Globo, Kerline acabou flagrando sem querer a rapper Karol Conká alfinetando Rafa pelo desempenho do programa na plataforma de streaming.

publicidade

Levou um golpe nos Estados Unidos

Vivendo uma vida de influenciadora desde antes de entrar no Big Brother Brasil 21, Kerline Cardoso contou que já foi alvo de golpe em suas empreitadas como empresária. Na ocasião, tudo aconteceu quando ela tentou fazer o lançamento de sua empresa de marketing de influencia.

publicidade

“Eu trabalhava com marketing digital e montei uma agência que conectava influencers digitais com empresas. Tive a ideia louca de fazer o lançamento da minha agência no Coachella, um dos maiores festivais de música do mundo. Então, aluguei uma casa na Califórnia, onde o festival acontece, levei umas cinco influenciadoras gigantescas para lá e contatei empresas que se interessariam pela divulgação das meninas”, iniciou a loira.

“Negociei com todos os envolvidos, consegui levá-los para a Califórnia e comprei os ingressos do festival para a equipe inteira, pagando US$ 500 por cada. No dia do evento, liguei para a empresa responsável pela organização para combinar de buscar os ingressos e descobri que havia comprado estes tiquetes com uma instituição fantasma. Eu não poderia mais desistir, afinal já havia assinado contrato com todas as meninas e, se eu não arrumasse um jeito, minha agência seria queimada antes mesmo de seu lançamento. Por isso, acabei comprando novamente todos os ingressos pelo valor de US$ 2.800 cada”, explicou.

 

O que você achou? Siga @entreteoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›