Ex de Tom Veiga revela por que não foi ao velório do ator

Última esposa de Tom Veiga, Cybelle Hermínio fez um desabafo em suas redes sociais sobre o interprete de Louro José, no programa Mais Você de Ana Maria Braga.

“Em relação ao envenenamento… Não tenho o que falar. A única coisa que falaria é: vamos exumar, gente. Ué. Vamos exumar, então, pra ter certeza!”, desabafou.

Respondendo aos seguidores, ela ainda disse o motivo de não ter ido ao velório do artista que aconteceu em São Paulo “Não fui porque aqui no Rio [de Janeiro], no dia da morte, no dia do [reconhecimento do corpo no] IML [Instituto Médico Legal], no dia do velório, passei por situações. Tanto com amigos, quanto com a família. Me senti completamente acuada. Existe, inclusive, um registro sobre isso. Tudo vai para o processo. Me senti insegura de ir para São Paulo sozinha e o que eu poderia passar por causa dessas pessoas. A orientação do advogado era pra ser eu. Eu fui, mas a família fez uma certa confusão, eu abri mão. Estava ‘malzaça’, pra caralho. Não acho que era momento de confusão e deixei. Vale registrar que nunca recebi laudo do IML, nunca”, revelou.

Cybelle ainda voltou a falar sobre as acusações de agressão, que saíram na mídia, após áudios de Tom Veiga virem à tona, onde ele diria que “apanhava” da ex. “Obviamente, aqueles áudios do Tom… Claro que todo mundo fica perplexo, óbvio. Mas ninguém se atentou a ouvir o outro lado. Só porque era famoso e morreu, quer dizer então que era verdade? Um homem tão bem instruído, com recursos, poder aquisitivo para contratar profissionais bons… Se é constante [a agressão], não faz sentido. Ia tentar se proteger. Se era tão constante, porque tentar me encontrar, perguntar se sua agressora está bem? Não faz sentido”, perguntou.

“Eu não tô lutando pela herança, tô lutando pela verdade. Esse é o exemplo que quero deixar para o meu filho. Quando alguém mentir sobre você, lute. Assassina? Monstro? Agressora? Agora eu vou até o final, meu amor, ou eu provo a verdade ou eu mudo meu nome. Não vou permitir que fiquem me caluniando”, disse ao ser perguntada se ela teria ficado com o bem de Tom Veiga.

Questionada se já havia encontrado um novo amor, Cybelle foi enfática: “Eu amo o Tom. Não é uma roupa, tipo ‘essa blusa eu não tenho mais, vou botar outra’. Não dá para substituir assim. Eu amo o meu marido. Ele é meu marido, gente, eu não me separei. A gente separou de corpos. Vocês se incomodam que chamo meu marido de marido? Juridicamente ele é”.

MAIS LIDAS

Veja mais ›