Ex-jogador Richarlyson revela ser bissexual e relata caso de homofobia

publicidade

O ex-jogador de futebol Richarlyson, um dos grandes ícones do São Paulo FC, falou pela primeira vez sobre sua bissexualidade. A declaração foi dada durante entrevista para o podcast Nos Armários dos Vestiários, do Globo Esporte.

Depois de anos passando por situações de preconceito dentro e fora dos campos, o esportista, que agora tem investido na carreira de comentarista, disse que já teve relações com homens e mulheres.

publicidade

SELECIONAMOS PARA VOCÊ

“A vida inteira me perguntaram se sou gay. Eu já me relacionei com homem e já me relacionei com mulher também. Só que aí eu falo hoje aqui e daqui a pouco estará estampada a notícia: ‘Richarlyson é bissexual’. E o meme já vem pronto. Dirão: ‘Nossa, mas jura? Eu nem imaginava’. Cara, eu sou normal, eu tenho vontades e desejos. Já namorei homem, já namorei mulher, mas e aí? Vai fazer o quê? Nada”, disse o comentarista.

O ex-participante do Made in Japão completou dizendo que não se importa com a repercussão de seu pronunciamento e afirmou que estava preparado para ver sua intimidade sendo discutida.

“Vai pintar uma manchete que o Richarlyson falou em um podcast que é bissexual. Legal. E aí vai chover de reportagens, e o mais importante, que é pauta, não vai mudar, que é a questão da homofobia. Infelizmente, o mundo não está preparado para ter essa discussão e lidar com naturalidade com isso”, acrescentou.

Esta é a primeira vez que o jogador do alto escalão do futebol brasileiro fala abertamente sobre fazer parte da comunidade LGBTQIA+. Mesmo muitos boatos correndo o universo da bola, atletas costumam ficar no “armário”.

publicidade

“Pelo tanto de pessoas que falam que é importante meu posicionamento, hoje eu resolvi falar: sou bissexual. Se era isso que faltava, ok. Pronto. Agora eu quero ver se realmente vai melhorar, porque é esse o meu questionamento”, afirmou o ex-jogador do São Paulo.

Duro caso de homofobia

A sexualidade de Richarlyson vem sendo questionada desde 2007, quando ele foi alvo de um comentário problemático de José Cyrillo Júnior, um dirigente do Palmeiras que, na época, fez insinuações sobre ele ser gay em rede nacional.

publicidade

Na época o caso repercutiu na mídia e Richarlyson decidiu registrar uma queixa-crime contra o dirigente, que dias depois decidiu se desculpar publicamente por seu comentário.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

O caso chegou na justiça, mas o processo foi arquivado pelo juiz Manoel Maximiniano Junqueira Filho, que alegou que não seria aceitável homossexuais no futebol. Segundo o que foi citado pelo jurista, ‘futebol era coisa de macho’.

“Isso, sim, me deixou muito triste porque em nenhum momento eu senti que aquilo era uma coisa normal. Era uma coisa muito pejorativa. Isso foi muito ruim não só para mim. Ser homossexual não é demérito para ninguém, e no futebol não deveria ser um assunto tão polêmico. Nunca deixei que isso atrapalhasse o que eu quero para minha vida, não vai ser uma frase, uma palavra, uma discussão ou um cara babaca que tentou de forma vulgar maltratar uma classe? Pelo amor de Deus, quanto sofrimento tem na classe LGBTQIA+?”, concluiu.

O que você achou? Siga @entreteoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›