Ex-jornalista da Globo, Matheus Ribeiro leva soco durante assalto

O jornalista Matheus Ribeiro, ex-Globo que foi contratado pela Record (Imagem: Reprodução/Instagram)

Provavelmente você deve se lembrar do jornalista Matheus Ribeiro, que trabalhava na afiliada da Globo em Goiânia. O apresentador ficou famoso no ano passado, quando foi um dos escolhidos para participar do rodízio do Jornal Nacional que contou com profissionais de todas as regiões do Brasil. Atualmente contratado da Record, ele acabou sendo vítima de um bandido durante uma tentativa de assalto.

Usando sua conta oficial no Instagram, Matheus publicou uma imagem em que surge com um dos olhos inchado e roxo e explica que acabou reagindo à abordagem. “Nem sei quantas vezes já falei no jornal: ‘Se for vítima de assalto, não reaja, valorize sua vida, não corra risco’. Mas casa de ferreiro, espeto de pau, já dizia minha vó”, disse ele, sem perder o bom humor.

Tentativa de roubo

Na sequência, o jornalista explica que estava correndo na rua no início da noite enquanto ouvia música. “O sujeito passa por mim, vê o celular no braço, fica interessado, mas nem tenta negociar. Volta, puxa a capa, mas não consegue tirar. Quando viro pra desejar boa noite, o grosseiro me dá um soco. Tive que deixar os bons modos de lado pra demovê-lo da ideia inicial, já que as ameaças de tirar uma faca ou arma da camisa eram só delírio da cabeça dele”, afirma,

Matheus Ribeiro admite que não tomou a melhor decisão ao reagir ao assalto. “Sim, sei que não fiz o correto e que esse comportamento colocou-me numa situação ainda mais arriscada, ainda que eu esteja conseguindo contar isso pra vocês pelo mesmo aparelho que o bandido queria. Agora é fazer um BO (o recomendado em caso de QUALQUER ocorrência, até pelo bem das estatísticas)”, disse ele, que recebeu o apoio de seus seguidores nos comentários.

Veja a publicação original no Instagram:

View this post on Instagram

Nem sei quantas vezes já falei no jornal: “Se for vítima de assalto, não reaja, valorize sua vida, não corra risco.” . Mas casa de ferreiro, espeto de pau, já dizia minha vó. . Correndo na rua, à noitinha, ouvindo música. O sujeito passa por mim, vê o celular no braço, fica interessado, mas nem tenta negociar. Volta, puxa a capa, mas não consegue tirar. Quando viro pra desejar boa noite, o grosseiro me dá um soco. Tive que deixar os bons modos de lado pra demovê-lo da ideia inicial, já que as ameaças de tirar uma faca ou arma da camisa eram só delírio da cabeça dele. . Sim, sei que não fiz o correto e que esse comportamento colocou-me numa situação ainda mais arriscada, ainda que eu esteja conseguindo contar isso pra vocês pelo mesmo aparelho que o bandido queria. . Agora é fazer um BO (o recomendado em caso de QUALQUER ocorrência, até pelo bem das estatísticas) e tentar responder três perguntas: . 1) Será um sinal pra continuar dando um tempo da vida fitness? 🏃🏻‍♂️ . 2) Devo solicitar escolta profissional ao @_piazzarollo? 👮‍♂️ . 3) Será que a @recordtvbrasilia me deixa apresentar de tapa olho? 🏴‍☠️

A post shared by Matheus Ribeiro (@matheusribeirotv) on

DEIXE SUA OPINIÃO

comments