Ex-Rouge, Aline Wirley faz declaração inesperada sobre vida pessoal

Ex-Rouge, Aline Wirley participou do podcast ‘Quinta Pod’ com Kelly Key, e de forma inesperada, revelou ser bissexual. Além do mais, a artista que é casada com o ator Igor Ricki e mãe de Antônio, disse ter namorado uma mulher há algum tempo.

“Sou bissexual e nunca falei isso para ninguém, você está sendo a primeira pessoa. A gente está em um momento de desconstrução de vários paradigmas. Hoje, a gente pode ter esse tipo de conversa e isso é muito legal”, desabafou ela.

Na sequência, a artista enfatizou que sabe que a sociedade é preconceituosa. Mas apesar disso, ela revelou boas expectativas com a declaração de sua vida pessoal.

“É muito difícil ser o que a gente é dentro das ‘caixinhas’ que a sociedade quer colocar a gente, então eu realmente espero que trocar uma ideia como essa faça a outra pessoa ver ‘meu Deus, estou chocada, a Aline gosta de meninas também’, e que outras pessoas também digam ‘que legal, eu também sou essa pessoa. Que bom que ela está falando tão tranquilamente”, argumentou.

Racismo descarado

Casada com Igor Rickli que está no ar em “Gênesis“, Aline Wirley disse que quando pensa na trajetória dos dois, se sente orgulhosa. Segundo a própria, ambos viveram momentos delicados e de racismo.

“Quando olho para tudo que construí ao lado do Igor nos últimos dez anos, me vêm sentimentos de muita alegria e gratidão pelo nosso encontro. Porque a gente passou por muitas coisas, desde as mais legais, como a chegada do nosso filho, até as mais cabulosas”, disse ao EXTRA.

Para detalhar a situação, a influencer revelou que ouvia que o esposo era mais ‘bonito’ do que ela, por ser branco. “A gente viu que incomodava. Tudo porque ele é um homem branco e eu uma mulher preta. Então, as pessoas achavam: ‘Nossa, como esse homem tão lindo está casado com essa mulher?’ ou ‘Ele é tão legal por ter casado com você…’ Quando raspei o cabelo, disseram que eu tinha feito ‘trabalho’ para conseguir uma pessoa como ele”, explicou.

Desconstrução

Ao concluir a conversa, Aline destacou que sempre teve o apoio do companheiro, que em algum momento, começou a se sentir culpado por algo mostrado aos dois na relação.

“Esse tempo todo com Igor vi como ele se movimentou internamente mesmo. É difícil os brancos olharem para nossa história e vê-la como ela é: um casal inter-racial que se ama profundamente. Ninguém quer ser apontado como racista, mas existe gente assim. Quando Igor começou a despertar para os abusos que o povo negro ainda sofre, percebeu que isso passava por seus ancestrais, consequentemente por ele, e caiu em uma espiral de dor e culpa grandes. Igor talvez seja a pessoa mais comprometida em mostrar a mulher preta fod* que eu sou”, contou.

Confira:

MAIS LIDAS

Rafael Carvalho
Formado em Jornalismo pela Faculdade das Américas (FAM), já apresentou programa de entretenimento relacionado ao mundo dos famosos e entrevistou artistas do meio.
Veja mais ›