Felipe Andreoli detona Maurício Souza na Globo após homofobia

Felipe Andreoli ficou indignado com as postagens homofóbicas do jogador de vôlei Maurício Souza e soltou o verbo no Globo Esporte. Durante a edição do esportivo exibida nesta quinta-feira (28), ele criticou a atitude do atleta.

Homofobia não é opinião, é crime. Mata. Você fez essa ofensa nas redes sociais que você tem mais de 300 mil seguidores e depois vai pedir desculpas em uma que você tem 50? Atitude covarde, né?!, disse o jornalista no programa da Globo.

“Outra coisa: essa questão não é política. Você não foi demitido porque é conservador, de direita ou religioso. Nem por culpa da lacração da internet. Você foi demitido porque foi homofóbico e pelo jeito não se arrependeu. Homofobia é crime e não se respeita”, concluiu Felipe Andreoli.

Motivo da crítica de Felipe Andreoli

A crítica de Andreoli veio depois dos últimos acontecimentos envolvendo Maurício. O jogador de vôlei fez postagens homofóbicas nas redes sociais e acabou sendo dispensado do Minas Tênis Clube.

“O presidente do Minas Tênis Clube, Ricardo Vieira Santiago, se reuniu com o atleta Maurício Souza esta tarde e lhe informou sobre o seu afastamento por tempo indeterminado do Fiat/Gerdau/Minas. O atleta também recebeu uma multa e foi orientado a fazer uma retratação pública imediata.

O Minas Tênis Clube reforça que não aceita e não aceitará manifestações intolerantes de qualquer forma e que intensificará campanhas internas em prol da diversidade, respeito e união, por serem causas importantes e alinhadas com os valores institucionais”, disse o clube em nota na última terça-feira (26).

Depois disso, ontem (27), o clube mineiro divulgou um comunicado em que anunciou a dispensa do atleta. “O Minas Tênis Clube informa que o atleta Maurício Souza não é mais jogador do Clube, informou.

Em seu perfil no Instagram, Maurício se pronunciou. “Não sou mais jogar do minas! Agradeço aos meus companheiros, comissão técnica, meu Fisio ao meu diretor, presidência e sócios por tudo! Sigo meu caminho plantando o que acredito, meu legado continua! O que deixarei para meus filhos e netos é o que conta no final”, afirmou.

“A culpa de tudo não é do minas! A culpa é da galera que não aceita mais opinião contrária a deles, qualquer coisa falada que não seja o que eles aprovam você é homofóbico e preconceituoso fato. A tolerância do outro lado é zero!”, declarou o atleta em outra postagem na rede social.

MAIS LIDAS

Vitor Peccoli
Publicitário formado pela Faculdade Pitágoras e roteirista pela Casa Aguinaldo Silva de Artes. Atua no jornalismo de TV e famosos desde 2013.
Veja mais ›