Filho de Hebe Camargo relembra os 9 anos de morte da apresentadora

publicidade

Marcello Camargo, filho de Hebe Camargo, relembrou em entrevista à revista Caras Brasil, os 9 anos de morte da apresentadora. A artista faleceu no dia 29 de setembro de 2012, aos 83 anos, após lutar contra um câncer.

Apesar de ser um dia de lembranças tristes, Marcello ressalta que busca deixar esse sentimento de lado e focar nas memórias alegres de sua mãe.

publicidade

SELECIONAMOS PARA VOCÊ

“Tem tudo para ser uma data triste, que a gente lembra, a saudade que é eterna, né? Ficaria meio cabisbaixo, deprimido, mas é tudo o que ela não queria! Hebe Camargo é sobre celebrar a vida”, afirmou ele.

Durante a entrevista, o filho de Hebe também contou como era sua relação com a mãe e aproveitou para relembrar um pedido que ele sempre faz às pessoas que o acompanham.

‘Nós tínhamos uma relação muito sonora![…] Era uma alegria, a gente se abraçava e se beijava o tempo todo! Uma coisa muito importante é que a gente se declarava o tempo todo, então isso acalenta um pouco[…] Eu digo sempre para as pessoas ‘exponham seus sentimentos, verbalizem’, porque é muito importante”, destacou.

Sonhos com Hebe Camargo

Mesmo após os 9 anos de morte da apresentadora, Marcello conta que sempre sonha com a mãe e busca interpretar alguns desses sonhos.

publicidade

”Eu sonho muito com ela! Eu realmente sinto que ela está comigo, que ela está me orientando… Ás vezes sonho com ela brava, aí penso que fiz alguma coisa que ela não gostou”, explicou ele.

Filme sobre Hebe

No ano passado, Marcello Camargo concedeu uma entrevista ao Domingo Espetacular, da Record TV. Na ocasião, ele comentou que não aprovou o filme Hebe-A Estrela do Brasil, protagonizado pela atriz global Andrea Beltrão. Segundo ele, a história não foi condizente com o que sua mãe de fato era.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

publicidade

“Não estou criticando a pessoa, os artistas, a Andréa Beltrão [que interpreta Hebe na produção]. Jamais, admiro demais ela como artista. Mas eu gravei um áudio e falei: ‘Carol [Carolina Kotscho, roteirista], eu sou filho dela, não posso deixar o Brasil ter essa imagem dela. De bebida, palavrão, minha mãe não falava palavrão”, desabafou. “Ela era extremamente profissional. [Em outras cenas, Hebe aparece] Cambaleando, falando enrolado. Por isso eu falei, não reconheci minha mãe”, criticou ele.

Na época, o apresentador também disse que os roteiristas argumentavam os seus apontamentos tentando encontrar algum contexto: “Mas eu falei: ‘Não é questão de ter um contexto, é questão de não ser real, isso não existiu. Nós assinamos, e eles também, para retirar essas cenas”, afirmou.

O que você achou? Siga @entreteoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›