Flávia Alessandra ostenta corpão usando maiô cavado

Flávia Alessandra
Flávia Alessandra (Foto: Reprodução/Instagram)

Nesta última terça-feira (27), a atriz Flávia Alessandra atualizou seu perfil do Instagram e compartilhou com os seguidores um álbum de fotos recheado de cliques incríveis de sua passagem pelo estado do Amazonas.

Na postagem, a global mostrou os detalhe de sua viagem em família com o maridão, Otaviano Costa e sua filha, Olívia Costa. Em um das fotos, a famosa surgiu posando com um maiô cavadíssimo em cima de um balanço.

“No coração do nosso país, a Amazônia. Assistir ao pôr-do-sol do flutuante. O encontro das águas do Rio Negro e do Rio Solimões. Oli achando que é boto! Os momentos mais especiais que alguém pode vivenciar no Brasil”, escreveu ela que brilhou na novela Salve-se Quem Puder.

Entre os comentários, Otaviano fez questão de reforçar as palavras da amada, confirmando que a viagem foi encantadora. “Vão ficar para sempre dentro de nós ❤️”, escreveu o apresentador do OtaLab.

“QUE FAMÍLIA PERFEITA 🥺💖”, “muito perfeita”, “AMO ESSE CASAL LINDO 😻☘️🌻”, “Você merece tanto ser feliz ❤️”, “Do Ceará ao Norte 👏👏👏 Aproveite bem as férias 😍”, “Um maiô mais lindo que o outro, mds!😍❤️”, foram algumas mensagens deixadas pelos admiradores da loira.

Cena forte

Em recente participação do Altas Horas, Flávia Alessandra comentou sobre as cenas fortes de violência doméstica que gravou para a novela Salve-se Quem Puder. A artista confessou que sofreu bastante pela situação enfrentada pela personagem.

“A vítima é a mulher. Se você souber, denuncie! Vamos apoiar umas as outras. Vamos dar um basta. Em briga de marido e mulher a gente deve se meter, sim, para salvar a mulher”, disse a atriz.

“Depois das sequências finais que eu fiz de agressão, eu chegava em casa tão dilacerada. Deve ser devastador uma mulher passar por isso. Deve ser muito difícil ela conseguir, de fato, reagir. E nos tempos de pandemia, o que tem se visto é o aumento da agressão, porém não da solução, porque a mulher está sendo obrigada a estar coagida com seu agressor dentro do mesmo lugar”, comentou ela.

A mãe de Giulia Costa argumentou que as pessoas precisam aprender que não é errado denunciar esse tipo de crime, caso sejam testemunhas. “Então, quando você tem a constatação de que aquilo está acontecendo, se meta sim. A gente não pode achar normal. Não existe justificativa para essa monstruosidade”, apontou.

 

Surenã Dias
Formado em jornalismo pela UNIME Salvador, possui passagem por rádio, jornal e trabalha com público de internet desde 2016. Atualmente tem focado em projetos de audiovisual, cultura pop e celebridades.
Veja mais ›