Geisy Arruda faz protesto após ter foto excluída do Instagram

A influenciadora digital Geisy Arruda (Imagem: Reprodução/Instagram)

Nesta terça-feira (22), a influenciadora Geisy Arruda usou seu perfil do Instagram para realizar um protesto “diferenciado”, logo após ser vítima de censura da própria rede social, por conta de mais uma de suas fotos picantes.

Depois de ter uma de suas fotos apagadas, por teoricamente violado os termos do site, Geisy compartilhou uma nova foto do mesmo ensaio sensual, onde aparece vestida de “Mamãe Noel” sexy.

Sem sutiã e com uma calcinha vermelha, a artista apareceu sentada na frente de uma árvore de natal e com o bumbum empinadinho para a câmera. Na legenda, Geisy soltou uma alfinetada para as diretrizes da rede social e aproveitou para divulgar mais um de seus projetinhos sensuais.

“11:20 da manhã. Sim, temos uma mulher ajoelhada ao pé da Árvore de Natal. Sensual e querendo de dar gatilhos, gatilhos dos bons é claro! 😻A mamãe Noel safadinha! Tenho 3 contos de Natal para entregar hoje, e lá no meu Proibidão da Sparkle tem receita de Rabanada já já…🎄 O link tá na Bio. Aprecie antes do Insta derrubar. E venham para o meu Twitter: “geisyarrudareal “ lutaremos contra a “Censura? Lutaremos!”, disse.

Nos comentários, claro, os fãs da beldade dispararam diversos comentários igualmente quentes. “Eu vou roubar essa mamãe Noel pra mim”, disse um fã. “Esse era o presente que gostaria de ganhar no Natal…não precisa precisa nem embrulhar”, escreveu outro. “Com essa mamãe Noel não teria natal melhor 😍😍”, afirmou mais um.

Mudança na vida pessoal

Cada vez mais distante da imagem de 10 anos atrás, Geisy Arruda confessou em entrevista para a revista Quem, que passou por um longo processo pessoal de desconstrução, para perder o pudor e os traços da sua criação conservadora.

“Tive uma desconstrução nos últimos dez anos absurda sobre a sexualidade. Eu tinha o mesmo comportamento de muitas mulheres que me criticam hoje. Fui criada nesta sociedade conservadora em que a mulher tem que se comportar, não pode transar no primeiro encontro porque o homem não vai valorizá-la, não pode mostrar que tem muita experiência na cama para o parceiro não achar que ela não tem valor por ter transado com muitos caras”, iniciou ela.

Em seguida, a gata contou que, as mulheres acabam sofrendo pelo machismo imposto na sociedade: “É uma sociedade em que as mulheres têm que reprimir suas vontades para não serem chamadas de vulgares, que por sinal é uma palavra que eu odeio”, finalizou a youtuber, que constantemente se torna alvo de comentários preconceituosos nas redes sociais por conta de publicações quentes.

DEIXE SUA OPINIÃO

Veja mais ›