Geraldo Luís desabafa após sequelas causadas pela covid-19: “Prometi a mim mesmo”

Geraldo Luís desabafou após sequelas da covid-19 (Foto: Reprodução/Instagram)
Geraldo Luís desabafou após sequelas da covid-19 (Foto: Reprodução/Instagram)

Após ficar com sequelas da covid-19, Geraldo Luís fez um desabafo e mostrou momento de rara felicidade após se tratar da doença. O apresentador da Record disse que tudo o que passou lhe fez querer aproveitar melhor as coisas simples da vida.

Geraldo usou seu perfil no Instagram neste domingo (02) para compartilhar um momento simples, mas muito significado após se recuperar da covid-19. Ele, enfim, conseguiu voltar a sentir o sabor dos alimentos. E aproveitou para se deliciar com um sorvete, algo restrito em sua vida, já que ele é diabético.

“Poder voltar a sentir um leve ainda sabor…o gosto de um sorvete! Parece idiota…mas é mágico e grandioso. Hoje pude testar dias melhores, andar e encontrar pessoas que oraram por mim.

Agradeci cada um, tocado por ouvir palavras de amor e carinho. Na UTI prometi a mim mesmo, voltar a fazer as coisas mais simples e bela para uma vida, que de uma hora pra outra, escorrega de nossas mãos. O tempo é agora.

Ah, tomei dois sorvetes dessa máquina que só vejo em Ibirá. Depois olhei minha diabetes e estava ótima. Sabe porque? Felicidade também causa controle emocional, escreveu o apresentador da Record na legenda das fotos em que aparece tomando sorvete em sua cidade natal, Ibirá, no interior de São Paulo.

Geraldo Luís e sua luta silenciosa

Em meados de abril, após se recuperar da covid-19, Geraldo Luís fez um longo desabafo nas redes sociais. Na ocasião, ele relatou os momentos difíceis em que passou por causa da doença, lamentou seu afastamento do trabalho na Record e considerou tudo um milagre.

“De repente você sai de cena, aquilo que estava nas suas mãos sai como um invisível poder que você não conhece. Poucos sabem, tive medo de uma coisa, tanto oxigênio e máscaras horas fizeram minha voz afinar, fraca… irreconhecível.

O tempo passou e se eu sobrevivi, de um pulmão 85 por cento tomado, ELE foi limpando. Tinha que ser assim, passar pelo vale, pela porta estreita com fé e amor.

Agora minha luta e se reabilitar na saúde pra voltar a entrar na casa de vocês, vocês que tanto oraram. Ao meu amigo Luiz Bacci que pegou o caminhão carregado em alta velocidade, mais que obrigado, a Record pelo apoio e preocupação.

A todo meu elenco por entender meu silêncio de recuperação e pós COVID, onde existe uma luta silenciosa em mim. Mais que saudade, a necessidade de voltar bem a fazer aquilo que nasci”, escreveu ele na ocasião.

Veja mais ›