Gil do Vigor revela decisão sobre continuar na TV Globo

publicidade

Depois de uma passagem marcante no BBB 21 e assinar um contrato com a TV Globo, Gil do Vigor usou as redes sociais para revelar aos fãs que o documento foi renovado, e seguirá na emissora carioca com novos projetos que ainda não podem ser falados.

“A renovação veio aí, Brasil! Tudo que tenho vivido tem ampliado meus horizontes e estou muito grato por estar no meio de pessoas tão incríveis e talentosas e poder, de alguma forma, contribuir com meu conhecimento”, começou.

publicidade

SELECIONAMOS PARA VOCÊ

Na sequência, ele desabafou sobre desafios pessoais; “Mas, nesse momento, estou olhando pra dentro de mim, assim como aconselho a todos fazerem. Se respeitarem. Agora eu escolhi me dar as férias que nunca tive. Escolhi ficar este semestre no Brasil, finalizar meus trabalhos, e então, voltar para meu PhD no próximo semestre, sabendo que finalmente poderei me dedicar integralmente aos meus estudos”, comentou.

Detonou

Nas últimas semanas, Gil do Vigor participou do Altas Horas, e ao falar sobre a economia do Brasil e os preços absurdos de alguns produtos, ele detonou o atual governo de Jair Bolsonaro. Sem citar nomes, ele disse que as declarações do presidente influenciam muitas coisas.

“Aprendi que há muitas variáveis que afetam os preços, que é a inflação. A inflação é o quê? O preço do cuscuz, o preço do arroz. Não é só taxa de juros. O discurso de um presidente vai gerar inflação. Se um presidente fala algo errado, nós temos investidores que estão de olho no Brasil“, afirmou.

Ele prosseguiu e abriu ainda mais o que pensa sobre o assunto; “Tem várias coisas que podem acontecer dentro de um país que vai afetar a inflação. Se os investimentos param de entrar no Brasil, isso vai gerar inflação. O Brasil está desandando muito em questões que não deveriam. O nosso cenário atual está muito incerto. Nos Estados Unidos, por exemplo, conversando com os meus amigos eles me perguntam por que o Brasil está desandando tanto na política. Para colocar pessoas para cuidar do nosso país, elas precisam de preparo acadêmico. O mínimo necessário“, desabafou.

publicidade

Por fim, o amigo de Juliette Freire disse que como economista, percebe que há muitas coisas a serem feitas. “Precisamos de pessoas que pensem no pobre. Não adianta o Brasil ser o país com o maior PIB, taxa de crescimento, se tem pessoas na miséria, passando fome, morrendo”, falou.

Confira:

publicidade

O que você achou? Siga @entreteoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›