Gorete Milagres revela rotina durante a pandemia e desabafa sobre abusos na TV

Gorete Milagres (Imagem: Divulgação)

Gorete Milagres, que ficou famosa nos anos 1990 como a empregada doméstica Filomena, a Filó, revelou em entrevista à coluna de Patrícia Kogut, do jornal O Globo, como tem lidado com o momento atual. A atriz, que preparava um espetáculo em homenagem aos 25 anos da sua personagem mais famosa, foi surpreendida com o cancelamento de toda a sua agenda, e se isolou em sua casa em São Paulo.

“Na pandemia, virei a cozinheira da casa. Estou confinada há algum tempo com as minhas filhas – Maria, 19 anos, e Alice, 25 –  e sempre gostei de cozinhar. Mas tinha muito tempo que não cozinhava por causa do ritmo de trabalho, compromissos, etc”, afirmou ela.

Para se manter ativa, a artista decidiu resgatar o seu papel mais conhecido desta vez nas redes sociais. “Na quarentena, resgatei esse meu lado e tive a ideia de colocar a Filó nisso. Comecei a gravar e foi dando certo. Vi que os vídeos estavam tendo um alcance muito grande e passei a receber comentários de pessoas dizendo que estavam aprendendo a cozinhar comigo. Já gravei receitas até o Natal. Minhas filhas brincam que nunca me viram vestida de Filó por tanto tempo”, disse.

Além do trabalho, a quarentena serviu também para se conectar ainda mais a família. “Tinha muito tempo que a gente não convivia assim, diariamente. Sobretudo para a Maria foi muito bom ter a companhia da irmã durante esse tempo. Estamos fazendo terapia em família. Tem sido um processo muito rico. A pandemia está fazendo muita gente pensar na vida”, refletiu.

Ela mencionou seus relatos sobre abuso e agressões que viveu dentro dos bastidores da TV. “Senti-me muito mal. Mas, depois, foi como se tivesse exorcizado aquela dor. Perdoei as pessoas que me fizeram mal e desejo tudo de bom para elas, mas o mal que me fizeram refletiu demais na minha vida”, avaliou.