Grazi Massafera desabafa sobre cena de Verdades Secretas

A atriz Grazi Massafera (Imagem: Reprodução/Instagram)

Globo vai reestrear um grande sucesso de sua programação na noite desta terça-feira, dia 24 de agosto. A emissora carioca vai reprisar a novela Verdades Secretas, sucesso de 2015, e que teve uma participação marcante da atriz Grazi Massafera. Na trama, ela viveu a personagem Larissa, uma modelo que era viciada em crack e que passa por um momento extremamente traumático.

Em conversa com a coluna de Patrícia Kogut, do jornal O Globo, Grazi revela que teve uma crise de choro ao filmar a cena de estupro coletivo da personagem. “A cena foi forte, ao mesmo tempo muito acolhedora pela equipe, direção e atores. No fim, tive uma crise de choro. Não pela cena em si, mas por sentir até que ponto nós mulheres somos vulneráveis a essa violência“, desabafou ela.

Outra cena difícil

Por fim, Massafera revela que teve muita dificuldade em gravar uma outra cena. Em certo momento da trama, Larissa acaba cuspindo na cara de Fanny, personagem vivia por ninguém menos que Marieta Severo.

“Me preparei para as cenas de sexo. Psicologicamente mesmo. A própria personagem fez com que isso fosse algo sem tabu. O sexo para ela nunca teve um erotismo, era algo ligado à condição de dependência química. Mas, ter que cuspir no rosto da Marieta Severo me pegou de surpresa. Fiquei até sem dormir“.

Por fim, Grazi disse que vem aproveitando o período de pandemia para estudar a história do cinema e racismo. “Estou estudando sobre a história cinema com Rodrigo Fonseca e sobre a estrutura de racismo no país, com Fernanda Felisberto. Quero saber sobre a minha história de branca, sobre o outro lado que não está na apostila escolar”, finalizou.

Padrões de beleza

Ainda falando a respeito de Grazi Massafera, é importante lembrar que a beldade decidiu fazer uma crítica aos padrões de beleza durante uma participação no programa Além da Conta, do GNT. Em sua fala, que aconteceu no final de 2020, a loira relembra que, quando entrou no Big Brother Brasil, em 2005, extrapolou o que sua mãe tinha sonhado para ela.

E aí, fui trabalhando para conquistar algo financeiro para nós. E quando conquistei isso, fiquei em um buraco. Olha que louco!? Ela para eu ter conquistado e ‘uhu’, mas fiquei em um buraco. E vi que era quando já tinha conquistado tudo que minha mãe tinha sonhado e que eu já ia ter que conquistar por mim mesma. Eu acho que estética passa, padrões mudam e a gente que vai sofrer. Isso foi me fazendo entender que danem-se os padrões de beleza”, concluiu.

Thiago Freitas
Marketing - Centro Universitário de Belo Horizonte. Atua como redator para o nicho de TV e famosos.
Veja mais ›