Humberto Martins defende Bolsonaro e dá alfinetada na Globo

Humberto Martins, famoso por conta de novelas da Globo, não se esquivou e defendeu publicamente Jair Bolsonaro, que trata o canal em que trabalha como “inimigo”. Aos 61 anos, o ator ainda alfinetou a emissora carioca.

Um dos poucos atores que saiu em defesa do atual governo abertamente, o veterano disse estar satisfeito. “Está governando para quem precisa. De certa forma, estou satisfeito com o governo, declarou ele em entrevista à revista Veja durante a abertura do Festival de Cinema de Vassouras, no Rio de Janeiro.

Martins ainda afirmou que não tem medo de ser rejeitado pela classe artística por causa de sua opinião política em defesa do governo Bolsonaro. Ele garantiu que não sofre com isso e cada um é dono de sua vida.

“Não sofro com isso. Cada um é dono da sua indumentária de consciência, do seu destino de vida. É tudo liberdade de expressão”, disparou.

O ator falou também sobre a importância do surgimento de um novo festival de cinema no cenário atual. Ele considerou que o movimento não é político e pontuou que o evento ajuda na economia.

“É um movimento nada político, é movimento de cinema com suas equipes e produções. A história contada sempre tem vários fatores e vertentes. A cultura é esse encontro, a maneira de ser de um povo diante de suas intempéries. O que tem de política é que um festival assim gera emprego, move a economia”, disse.

Ao falar da importância das plataformas de streaming na abertura de novos postos de trabalho, Martins alfinetou a Globo. “É maravilhoso! Está dando uma espetada no ‘traseiro’ da Globo, igual como faz o Gasparzinho [risos]. Está tentando se adequar a novas tendências de mercado”, soltou ele.

O último papel do ator em novelas da Globo foi em Verão 90, trama das sete exibida em 2019. Na época, ele chegou a ser afastado da produção em meio às gravações por conta de problema de saúde.

Humberto Martins fala do início da carreira

No ano passado, Martins contou como foi o começo de sua carreira na TV. Em live feita com a apresentadora Andréa Sorvetão nas redes sociais, ele confessou que o início como ator aconteceu de uma maneira despretensiosa.

“Caí de paraquedas nos estúdios e achava que seria uma chance de juntar dinheiro para voltar a trabalhar na usina de polipropileno, que era uma empresa da família. Como modelo, não fui muito para área dos desfiles, passava mais em testes de comerciais de fotografia e de vídeo”, relatou.

“Fiz muito encarte de roupas, aparecia de pijama em catálogos de lojas de departamento, de terno… Depois, virei ator de teste. Era o cara que rodava entre cinco atrizes que faziam o mesmo teste. Isso acabou me dando força para conquistar oportunidades”, completou o artista.

O que você achou? Siga @siteentrete no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Vitor Peccoli
Publicitário, roteirista formado pela Casa Aguinaldo Silva de Artes. Escreve sobre TV e famosos desde 2013 | Contato: redacao@spinoff.com.br
Veja mais ›