Irmã de Gracyanne Barbosa posa de biquíni e exibe tatuagens

Giovanna Jacobina, irmã de Gracyanne Barbosa, deixou os seus seguidores animados ao atualizar as suas redes sociais com uma nova foto. Em seu Instagram, a jovem compartilhou um clique em que aparece de biquíni fio dental  preto.

Na foto em questão, a gata surge sentada em uma rocha exibindo todas as suas curvas, no qual o seu corpo tatuado chamou a atenção.

“Que gataaa”, disse uma seguidora. “ESPETACULAR 😍”, falou um internauta. “Muito linda ❤️😻”, elogiou um usuário.

 Desabafo após sofrer racismo

Há algum tempo, a musa fitness Gracyanne Barbosa usou as suas redes sociais para fazer um desabafo relacionado a sua irmã Giovanna Jacobina. Na ocasião, a modelo fisiculturismo disse que a sua irmã sofreu racismo por muito tempo.

“Venho aqui abrir meu coração para contar para vocês algo que aconteceu na minha família. A 20 anos atrás minha mãe se desesperava ao presenciar minha irmã pintada de branco, querendo alisar o cabelo. Na época, com 5 anos de idade, ela não conseguia se encaixar no que via, uma sociedade que sua vitrine é predominantemente branca”, declarou ela.

Na sequência, Gracyanne Barbosa contou que a sua irmã tem aprendido a se amar e assumindo a sua afrodescendência: “Hoje passando pela transição capilar, aprendendo a se amar do jeito que é, usando tranças quando quer mudar um pouco, reforçando sua afrodescendência e sua cultura. O negro sem ter um reflexo, de quem se inspirar, e influenciar, começa a sentir a dor, da falta de representação. A falta de uma base e atenção em quem se olhar”, afirmou ela.

“Com isso, acontece por parte de muitos negros, um estranhamento para se enquadrar naquilo que é imposto como “padrão”. Ao se olhar, se acha “estranho”, “incomodo”. Com isso, diversas “brincadeiras” e “piadas” ditas “sem o intuito de ferir”. FERE! DÓI E MATA!”, encerrou ela.

Falou sobre a prisão de Belo

Vale recordar que, há pouco tempo Giovanna Jacobina usou as suas redes sociais para lamentar a prisão do seu cunhado, o cantor de pagode Belo. O artista foi preso após promover um show durante a pandemia da Covid-19 em uma comunidade do Rio de Janeiro.

“País podre. Pessoas que julgam como se fossem perfeitas. Ele é tudo, gente. Tudo é graças a ele que hoje eu me torno quase uma médica veterinária. São eles que me criaram. Junto com a minha mãe, ele que é minha figura paterna, que é um ser humano incrível”.

“Só foi contratado para trabalhar. Por que não vão nos ônibus lotados, nas festas de gente rica, em outros artistas? Te amo, Marcelo, isso tudo vai passar. Deus é fiel e não falha”, finalizou.

MAIS LIDAS

Veja mais ›