Ivete Sangalo faz crítica social no Faustão: “Brasil é racista e homofóbico”

Ivete Sangalo (Reprodução/TVGlobo)
Ivete Sangalo (Reprodução/TVGlobo)

Homenageada no Domingão do Faustão deste último domingo (27), a cantora Ivete Sangalo abriu o coração e criticou a forma como o brasileiro lida com as diferenças. A artista destacou a homofobia e o racismo.

Escolhida para receber o troféu Mario Lago de 2020 por conta de sua contribuição no meio artístico e social brasileiro, a famosa, que está com 48 anos, aproveitou a ocasião para falar sobre dificuldades enfrentadas no país.

“Somos [os brasileiros] conhecidos pela nossa alegria e simpatia, e agradeço por isso, mas também há de ter um reconhecimento das nossas falhas como sociedade. O nosso país é o que mais mata homossexuais no mundo. O Brasil é um país racista, homofóbico, de feminicídio e de ataques às minorias que na verdade não são minoria”, afirmou.

E acrescentou: “Esse perfil doente, equivocado, é pautado na ideia da desigualdade, sabendo que somos todos iguais em direitos. Cabe a nós nos olharmos para que a gente continue vibrando essa alegria que estamos aqui, para que tenha notícia boa, mas consciente de que os indivíduos têm que ser respeitados de forma igual. É isso o que a gente quer”.

Em outro momento, Ivete, que permaneceu emocionada com a homenagem, comentou sobre a conexão que acabou tendo com o público neste ano de pandemia, mas voltou a refletir sobre o quão preocupante é a desigualdade e discriminação no Brasil.

“Agradeço muito pelo fato de ser uma pessoa famosa, mas sou mãe. O meu filho pode correr na rua sem camisa. Para mim, seria terrível não deixar meu filho andar na rua porque poderia ser alvejado por uma bala… Ou um filho meu ser homossexual e não poder ser feliz. Me perguntam muitas vezes o que eu vou ensinar para minhas filhas sobre esse mundo machista. Não ensino às minhas filhas, ensino ao meu filho que ele tem que entender o seu próprio poder, mas que também precisa respeitar o poder de existência do outro, de quem quer que seja”, disparou.

Ivete ainda agradeceu o carinho de Faustão durante toda a sua carreira, por ser um grande apoiador. A baiana afirmou que o apresentador era um dos grandes ídolos de sua juventude e que foi um prazer conhece-lo durante sua jornada profissional.

“Eu não imaginava um dia estar aqui, mas fico muito emocionada porque a nossa história se confunde, né, Fausto? Eu conheci meu ídolo da televisão, uma pessoa a quem quero o bem, e você me mostrou que estava aqui com um propósito, o de fazer a diferença na vida das pessoas. Eu fui uma dessas pessoas”, disse.

DEIXE SUA OPINIÃO

Veja mais ›