Ivete Sangalo posta vídeo com Xanddy e faz declaração: “amor antigo”

Ivete Sangalo (Imagem: Reprodução/TV Globo)

Ivete Sangalo resolveu revirar o baú e compartilhar um registro antigo ao lado do cantor Xanddy, marido de Carla Perez. A baiana aproveitou o momento para se declarar ao amigo.

No vídeo, que foi compartilhado em seu perfil do Instagram, os dois aparecem se apresentando em cima de um trio elétrico no Carnaval de Salvador, onde cantam a a música Mandei Meu Cavaco Chorar, um dos sucesso do grupo Harmonia do Samba.

“Num falo nem nada. Amor antigo Xanddy”, escreveu a mãe de Marcelo, que ainda surgiu mostrando todo o seu gingado. Ivete completou a legenda com a hashtag “solta o hit mãe”, sugerindo uma parceria com Xanddy.

“Mulher, tá todo mundo ansioso, n faz isso”, disse um fã ansioso para o lançamento. “Aimmmmm que saudade desse tempo”, escreveu uma seguidora saudosista. “Êta lasqueiraaaa ♥️ vídeo bom retado de assistir!!! Rainha desde sempre!!!!”, comentou a ex-BBB Carol Peixinho.

Momento de critica social

No final de 2020 Ivete Sangalo foi alvo de uma grande homenagem no Domingão do Faustão com o Troféu Mario Lago de 2020, no último programa do ano. A famosa aproveitou o momento para fazer uma reflexão sobre a dura realidade vivida por parte dos brasileiros.

“Somos [os brasileiros] conhecidos pela nossa alegria e simpatia, e agradeço por isso, mas também há de ter um reconhecimento das nossas falhas como sociedade. O nosso país é o que mais mata homossexuais no mundo. O Brasil é um país racista, homofóbico, de feminicídio e de ataques às minorias que na verdade não são minoria”, afirmou.

E acrescentou: “Esse perfil doente, equivocado, é pautado na ideia da desigualdade, sabendo que somos todos iguais em direitos. Cabe a nós nos olharmos para que a gente continue vibrando essa alegria que estamos aqui, para que tenha notícia boa, mas consciente de que os indivíduos têm que ser respeitados de forma igual. É isso o que a gente quer”.

Ainda emocionada, a artista voltou a destacar o quando é difícil a realidade de parte da sociedade, que vive à margem apenas por ter uma sexualidade diferente dos demais.

“Agradeço muito pelo fato de ser uma pessoa famosa, mas sou mãe. O meu filho pode correr na rua sem camisa. Para mim, seria terrível não deixar meu filho andar na rua porque poderia ser alvejado por uma bala… Ou um filho meu ser homossexual e não poder ser feliz. Me perguntam muitas vezes o que eu vou ensinar para minhas filhas sobre esse mundo machista. Não ensino às minhas filhas, ensino ao meu filho que ele tem que entender o seu próprio poder, mas que também precisa respeitar o poder de existência do outro, de quem quer que seja”, disparou.

 

 

Surenã Dias
Formado em jornalismo pela UNIME Salvador, possui passagem por rádio, jornal e trabalha com público de internet desde 2016. Atualmente tem focado em projetos de audiovisual, cultura pop e celebridades.
Veja mais ›