Jorge e Mateus se pronunciam após polêmica de live com aglomeração

Jorge & Mateus fizeram live polêmica no final de semana (Imagem: Reprodução / YouTube)

Uma das maiores duplas sertanejas do país, Jorge e Mateus continuam fazendo um grande sucesso mesmo no período da pandemia do novo coronavírus. No último sábado (25), entretanto, eles acabaram se envolvendo em uma polêmica. Tudo aconteceu depois que eles realizaram mais uma live, que aconteceu em Brasília, na frente de um hotel. O problema é que várias lanchas e outras embarcações acabaram se aglomerando no lago Paranoá.

Em comunicado (via portal UOL), a dupla afirmou através de sua assessoria que foi contratada pela empresa R2B de Brasília para a apresentação do projeto ‘Live na Praia’. “Este evento ocorreu dentro de um complexo hoteleiro, com a plateia em seus quartos, sem acesso às áreas comuns e sem trânsito de pessoas. Ressalta-se que Jorge e Mateus somente concordaram com a contratação para a realização da live após a comprovação e garantia dos organizadores de que haveria o cumprimento das normas de segurança em relação a saúde de todos e mediante apresentação de todos os documentos dos órgãos da administração pública que autorizasse a realização do evento — o que foi feito”, afirma.

Comunicado continua

Na sequência, Jorge e Mateus garantem que a apresentação foi exclusivamente para o complexo hoteleiro. “Sendo que aqueles que estavam em embarcações no lago Paranoá não tinham qualquer tipo de acesso a apresentação da live, inclusive visual. Entretanto, as imagens do lago vem sendo veiculadas num contexto em associação à imagem da dupla Jorge e Mateus, o que leva a falsa impressão de que o show estava sendo realizado para as embarcações presentes no lago Paranoá, o que já foi dito que não ocorreu”, continua o comunicado.

Por fim, a assessoria diz que a dupla sertaneja não tinha conhecimento sobre a situação do lado de fora. “Salientamos ainda, que nenhum dos artistas concordam com aglomerações e também não tinham conhecimento do que estava ocorrendo neste lago, sendo competência exclusiva do poder público manifestar-se a respeito. Lamentamos profundamente por todas as vidas perdidas para a COVID-19, inclusive de familiares e de pessoas próximas a nós, e não estamos medindo esforços para tentar, de alguma forma, contribuir com todos aqueles que estão sofrendo com os reflexos dessa doença”, concluiu.

Veja mais ›