Jornalista que se demitiu revela exigência de Bolsonaro na Globo

publicidade

Um dos mais experientes jornalistas da Globo, Marcos Uchôa pediu demissão no ano passado. Meses após sua saída, ele revelou que a emissora passou por mudança após exigência de Jair Bolsonaro e que o canal está “sofrendo”.

Durante entrevista ao podcast Inteligência Ltda, Uchôa revelou que o governo Bolsonaro provocou mudança na emissora. Estrelas como Galvão Bueno e Faustão, por exemplo, tiveram que começar a trabalhar com regime de direitos trabalhistas ao invés de continuarem ganhando como PJ (pessoa jurídica).

publicidade

SELECIONAMOS PARA VOCÊ

“Eu não tinha mais contrato. Foi uma das coisas que o Bolsonaro fez… Antes, pessoas que tinham um salário melhor na Globo ganhavam como pessoa jurídica. No primeiro ano de governo, ele já foi em cima em termos trabalhistas, dizendo que isso não podia ser assim, e todo mundo passou a voltar a ser funcionário. Até o Galvão, até o Faustão”, revelou.

O repórter contou que se demitiu de maneira normal. Apesar de ter alguns pedidos negados, ele afirmou que não guarda mágoas da emissora.

“Eu era uma pessoa contratada como outra qualquer. Não tinha um período para vencer o contrato. Pedi demissão normalmente. Expliquei que queria sair. Não tenho nenhuma mágoa da Globo. É claro que houve momentos em que quis fazer coisas que não pude fazer, porque eles não deixaram, mas é a regra do jogo”, contou.

Perda de dinheiro

O jornalista também afirmou que a emissora enfrenta problemas por conta da mudança dos investimentos em publicidade. A Globo está sofrendo, como muitos meios de comunicação, com a saída do dinheiro das mídias tradicionais e a entrada do dinheiro na internet. Por exemplo, o teu programa é um adversário, um concorrente que anos atrás não existia”, disse.

Saída da Globo

publicidade
Marcos Uchôa pediu demissão e está de saída da Globo (Foto: Reprodução/TV Globo)
Marcos Uchôa pediu demissão da Globo (Foto: Reprodução/TV Globo)

Marcos Uchôa saiu do canal carioca em novembro de 2021. Em um comunicado de despedida da emissora onde trabalhou durante 34 anos, o repórter exaltou sua trajetória.

publicidade

“Fiz de tudo no jornalismo. Cobri Olimpíadas, Copas, guerras, revoluções, desastres. Mostrei muita gente fazendo muita coisa. Resolvi tentar fazer também. Sempre entrevistei o piloto, agora quero ser o piloto”, disse ele na ocasião.

“Uma das poucas profissões em que você melhora com o tempo é o jornalismo. Eu termino a minha carreira como um jornalista muito melhor. Agradecido e lisonjeado”, afirmou o jornalista.

O que você achou? Siga @entreteoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›