José de Abreu fala sobre filha trans: “era Bernardo, agora é Bia”

José de Abreu, atualmente no ar em ‘Um Lugar Ao Sol’, abriu o coração ao falar sobre sua filha caçula, que é transgênero. Segundo ele, Bia, que nasceu Bernardo, desde 2019 se identifica como uma mulher transexual. Em entrevista à jornalista Naiara Andrade, do jornal Extra, o ator conta que sempre apoiou a decisão da jovem de 21 anos.

“Minha última filha é trans. Era Bernardo, agora é Bia. Já estamos vivendo há dois anos assim. Eu apoiei desde o primeiro dia que soube. Estamos fazendo um trabalho lento, com assistência psicológica, e espero que ela encontre o seu caminho e seja feliz. Minha relação com Ana seguiu a mesma linha que a dos demais.”, garantiu o artista.

Além de Bia, José de Abreu teve mais quatro filhos: Rodrigo, que morreu aos 21 anos, em 1992, após cair da janela de seu apartamento no Rio; Theo, de 45; Ana, de 44 e Cristiano, de 37. Recentemente, inclusive, o ator, que atualmente namora com a maquiadora Carol Junger, de 23 anos, publicou uma foto de sua família e exaltou as diferenças presentes em cada um deles.

“Minha família: 5 filhos, 5 netos, duas noras, um genro e esposa. Foto 2: meu filho Rodrigo que cumpriu seu carma cedo. Foto 3: minha filha Bia. Tem católicos, judeus, ateus e budista. Tem branco, tem preto, tem cis e tem trans. Diversidade é isso!”, celebrou o artista na legenda da publicação.

Casamentos de José de Abreu

Ainda na entrevista ao Extra, José de Abreu comentou sobre as diferentes mulheres com quem se relacionou ao longo da vida. Atualmente com 75 anos, ele namora a maquiadora Carol Junger, de 23.

“A vida me deu e continua me dando todas as possibilidades. Tenho uma nora preta linda, que daqui a pouco vai me dar um neto. Já fui casado com uma católica comunista, depois com uma judia, depois com uma carioca da gema, e agora estou com uma bela niteroiense, feliz e satisfeito.”, declarou o ator.

Abuso sexual

Recentemente, José de Abreu lançou sua autobiografia, em dois volumes, intitulada “Abreugrafia”. Em um trecho do livro, o ator revelou um abuso sexual que sofreu na adolescência.

“Foi durante uma sessão de ‘Marcelino pão e vinho’ que o prefeito se sentou ao meu lado, esperou a sala ficar escura, abriu minha braguilha, enfiou a mão dentro das minhas calças e começou a me masturbar no momento em que Jesus aparecia. Fiquei apavorado! Queria que aquilo acabasse logo, mas a cena foi insuportavelmente longa. Ele com a mão esquerda no meu pinto e a direita dentro do bolso da sua calça, certamente furado para que ele pudesse se masturbar ao mesmo tempo. E depois? Como comungar com um pecado desses na consciência?”, revelou o artista.

MAIS LIDAS

Henrique Souza
Mineiro, 26 anos, Graduado em Comunicação Social, Redator e Social Media.
Veja mais ›