José Loreto se pronuncia após pintar as unhas de preto

Depois de aparecer com as unhas pintadas de preto, José Loreto precisou se pronunciar sobre o ocorrido, já que diversas pessoas criticaram a atitude. De acordo com ele, a iniciativa foi em prol da filha Bella, de pouco mais de três anos. Além do mais, o famoso discursou nas redes sociais sobre quebrar padrões.

“Minha filhota ama princesas! Eu não pinto as unhas para entrar no mundo encantado das princesas que ela tanto admira. Eu pinto porque eu acredito que fico lindão e para mostrar para ela que os príncipes também pintam unhas, se enfeitam, usam saias, amam rosa, dançam ballet e o que quiserem. Semeando a igualdade, ela vai deixando de pensar que isso é coisa de menina e aquilo é coisa de menino. Construir desconstruindo, sempre no caminho do amor”, disse.

Se pronunciou

Nas últimas semanas, José Loreto foi apontado de aglomerar em meio a pandemia, e destacou que jamais faria isso. De acordo com ele, os boatos lhe irritaram e lhe deixaram incomodado.

“Na maioria das vezes, prefiro nem falar de coisas polêmicas. Mas essa eu acho engraçado [dizer] porque passou muito tempo. Eu estava com minha amiga, com minha parceira [Bruna Lennon, sua atual namorada], lá em casa e ela tinha que ir à farmácia. Ela tinha que comprar absorvente na farmácia. Vamos entrar em pequenos detalhes”, iniciou.

Na sequência, ele explicou a situação de forma mais detalhada; “E eu falei: ‘Está bom. Mas entrega’. Estava tudo meio fechado, assim. E ela disse: ‘Não.. Vou ter que ir comprar’. Aí, beleza. Estava de moto, máscara… Ali na Olegário Maciel. Eu moro no Itanhangá. Parei na farmácia. Ela foi lá, comprou, voltou para a minha garupa, vamos para casa. Saí da Érico Veríssimo, fui fazer o retorno ali para pegar a Olegário e ir pela praia”, destacou.

Inesperado

Em um outro trecho do desabafo, o bonitão afirmou que foi uma situação inesperada, já que não contava que as pessoas teriam a mesma ideia em busca do Pôr do sol.

“Na hora do por do sol, 17h15, calçadão deserto porque não era para estar na praia, aquele por do sol lindo. E eu olhei assim, encostei a moto e falei: ‘Cara, vamos ver esse por do sol. Já está descendo ali. Eu estava isolado. Não tinha ninguém. Dei um beijo na minha parceira e tal. Só tinha uma pessoa: o paparazzo. É individualidade. Não tem como jogar tomate sem a gente saber o que está por trás”, destacou.

Confira:

MAIS LIDAS

Rafael Carvalho
Formado em Jornalismo pela Faculdade das Américas (FAM), já apresentou programa de entretenimento relacionado ao mundo dos famosos e entrevistou artistas do meio.
Veja mais ›