Juju Salimeni aparece com look arrasador e mostra curvas em foto

A influenciadora Juju Salimeni, conhecida por trabalhar no extinto Pânico na TV, arrancou suspiros dos seguidores do Instagram após compartilhar o registro de um ensaio caseiro poderoso.

Na postagem, a famosa, que está com 35 anos, surgiu ostentando suas curvas em meio ao por do sol. Com uma peça cavada, a loira apareceu na frente de uma janela e deixou o corpão escultural em evidência.

A gata ainda aproveitou o momento para compartilhar um texto reflexivo na legenda.

“Eu me reinventei pra que pudesse me reconhecer. Foram anos juntando peças que deixei cair, e quando me refiz, o que me fez sentir, fez todo sentido. Eu sempre fui essa fonte de força. Eu sempre fui quem eu queria ser. Descobri que só precisava descansar, pra poder acordar diferente (Texto de Thamires Hauch)”, escreveu.

Entre os comentários, amigos e fãs enviaram várias mensagens encantados com o visual exuberante. “Maravilhosa“, disse a influenciadora Thais Bianca. “Você é uma obra de arte, mulher”, se derreteu uma seguidora.

“Maravilhosa ,minha inspiração diária ❤️”, “Ah mais ela é a DEUSA ela né 🔥❤️”, ” é maravilhosaa demais essa mulher”, “Uma deusa! E está tão linda, com uma luz um brilho nunca visto. Muita luz pra você😍😍👏👏👏”, “Abana …. Meu Deus…. Linda demais”, foram outros comentários encontrados na postagem.

Sofreu preconceito por conta de religião

Na última semana Juju Salimeni revelou que foi alvo de um ato de discriminação que teve duras consequências em sua vida. A famosa contou que sofreu com intolerância religiosa por ser adepta de religião de matriz africana.

O desabafo da influenciadora aconteceu durante uma bate-papo com os seguidores no Instagram. Ao abrir a caixinha de pergunta nos stories, ela foi questionada: “Você já foi vítima de intolerância religiosa? Se sim, qual foi sua reação?“.

“Você já foi vitima de intolerância religiosa? Se sim, qual foi a sua reação?“, questionou um internauta. “Fui exposta nacionalmente com acusações e falas preconceituosas de uma pessoa famosa. Naquela época não era crime e a pessoa ficou impune, mas entrei com processo e a pessoa ficou impedida de falar meu nome”, começou ela.

“Minha saúde mental foi seriamente afetada e a partir daí, comecei a ter síndrome do pânico. Precisei de tratamento psiquiátrico para ficar bem. Naquela época intolerância religiosa não era crime e a pessoa ficou impune. Mas eu entrei com processo e a pessoa fico impedida de falar meu nome”, disse ela.

 

O que você achou? Siga @siteentrete no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Surenã Dias
Formado em jornalismo pela UNIME Salvador, possui passagem por rádio, jornal e trabalha com público de internet desde 2016. Atualmente tem focado em projetos de audiovisual, cultura pop e celebridades.
Veja mais ›