Leo Santana critica aglomeração e detona governo da Bahia

O cantor Leo Santana usou seu perfil do Instagram para fazer duras críticas ao governo da Bahia neste último final de semana. O artista ironizou a forma como o setor do entretenimento tem sido tratado no estado.

Através dos stories, o artista comentou sobre as normas de segurança exigida pelo governo em meio a pandemia e aproveitou para comparar as restrições de shows com eventos esportivos.

SELECIONAMOS PARA VOCÊ

Em uma série de imagens, ele mostrou a aglomeração que foi formada no último jogo do Bahia contra o Grêmio, na Arena Fonte Nova. A partida de futebol foi acompanhada por mais de 30 mil pessoas na em Salvador.

“Minha cara vendo 35 mil pessoas no estádio hoje em Salvador. 70% do público liberado para estádio de futebol. Glória, Deus! Eventos de show sai de 3 mil quando? Explica para nós, qual a diferença? Por que não podemos? Confesso que fico super, mega, hiper feliz… de coração, mesmo! Mas para eventos de show é apenas liberado para 3 mil pessoas. Até quando?”, disparou ele.

O jogo aconteceu pouco depois da secretaria de saúde do estado liberar o acesso de mais de 70% do público nos estádios. Já no mercado do entretenimento, as festas apenas podem ocorrer com até três mil pessoas.

Vale destacar que nas últimas semanas muito tem se discutido sobre a possibilidade do Carnaval de Salvador ser realizado em 2022. Até então o governo declarou que não vai autorizar a festa por conta dos números de infectados no estado, que ainda estão altos.

Léo Santana (Reprodução)
Léo Santana (Reprodução)

Governo se explicou após críticas

Devido ao número de críticas e a repercussão causada pelo posicionamento de Leo Santana, a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) emitiu uma nota onde justifica a autorização do número de torcedores como flexibilização das normas de proteção.

“A Secretaria da Saúde do Estado acompanha o tempo todo indicadores que apontam a possibilidade de flexibilização de medidas restritivas para conter a Covid-19, ou ainda que mostrem a necessidade de que haja uma maior restrição.

Entre os indicadores estão número de casos ativos, novos casos diários, taxas de cobertura vacinal e de ocupação de leitos.

Sempre que autorizados, os eventos devem obedecer ao que está estabelecido no decreto nº 20.907, publicado no Diário Oficial do Estado. Devem ser respeitados os protocolos sanitários estabelecidos, especialmente o distanciamento social adequado, o uso de máscaras e a comprovação do quadro vacinal contra a Covid-19 em dia”.

O que você achou? Siga @siteentrete no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Surenã Dias
Formado em jornalismo pela UNIME Salvador, possui passagem por rádio, jornal e trabalha com público de internet desde 2016. Atualmente tem focado em projetos de audiovisual, cultura pop e celebridades.
Veja mais ›