Letícia Colin comenta sobre ser mãe e relata dificuldades da maternidade

Letícia Colin
Letícia Colin desabafou sobre ser mãe (Foto: Reprodução)

Letícia Colin está encantada com o mundo da maternidade, ao lado do pequeno Uri, de apenas 7 meses de vida. Em uma live no Canal do Brasil, a famosa abriu o coração e comentou sobre as dificuldades de ser mãe.

É uma mistura de amor com pavor, expectativa, ansiedade e cansaço. Ser mãe é muito mais complexo do que eu imaginava mas eu estou amando”, disse a beldade, que esteve na novela “Segundo Sol”.

Respeitando o período de isolamento social, Letícia também comentou sobre a vida intensa dentro de casa. “Primeiro, eu aprendi a fazer uma faxina que vou te falar [risos], mas também a questionar esse lugar da produtividade, sabe? Que a gente tem que ser muito produtivo, muito proativo. E não tem que ser! Eu sou mãe agora de um bebê de sete meses e eu tenho dito assim ‘desculpa, eu não consigo, não dá’ com uma dignidade que é importante a gente ter”, confessou a musa.

NOVO MUNDO

Letícia está no ar na reprise da novela “Novo Mundo”, com a protagonista Leopoldina, e relembrando alguns sucessos, a famosa confessou que algumas experiências foram libertadoras em sua vida.

Eu acho que como eu tive depressão eu compreendo um pouco o lugar de dor dessa personagem. Eu visitei um lugar de desesperança tão grande e de desconforto com a minha própria presença. Eu fico feliz de poder falar sobre isso. A minha condição de mulher que já enfrentou uma depressão me faz compreender muito essa questão do dependente químico. É uma dor que não passa, um vazio que não se preenche“, concluiu ela.

COMBATE AO RACISMO

No começo deste mês, a global usou as redes sociais para fazer um desabafo contra o racismo, e afirmou que a cor não importa em absolutamente nada. “Sabe essa imagem do post? Ela expõe que não está tudo bem dizer “eu não vejo cor, eu vejo gente”. Mas você sabe o porquê? Qual a implicação em dizer “todos somos humanos, então somos todos iguais” ou “eu não sou feminista, eu sou humanista”, argumentou.