Maíra Cardi polemiza com afirmação sobre preconceito

publicidade

Maíra Cardi marcou presença em uma entrevista ao Space do Muka, no Twitter, e polemizou ao afirmar que pessoas brancas também sofrem preconceito pela cor da pele. Além disso, ela contou que tinha uma amiga na infância que passava por esse problema.

“Sofrem, sofrem, porque existe o albinismo… Muita gente sofre preconceito por ser albino, preconceito acirrado […] Eu tive uma amiga albina quando eu era criança e ela sofria muito preconceito por ser branca demais”, declarou.

“Mas se a gente for parar para pensar em um país em que a maior parte da população é negra… A gente está falando de números, né?”, falou o jornalista para a empresária. Ao ouvir a declaração, ela mencionou Natália, do BBB 2022, para falar sobre preconceito.

“Concordo com você, mas isso não significa que não tenha [preconceito contra brancos], porque quando digo preconceito demais, é em todos os sentidos, está aí a prova: a Nati [que está confinada no BBB22] que é linda, maravilhosa… Aquela mulher tem um corpo fora do planeta, uma pele fora do planeta, é linda a pele dela, é lindo o contraste, e tem preconceito!”, respondeu a esposa de Arthur Aguiar.

publicidade

SELECIONAMOS PARA VOCÊ

Ao dar continuidade ao assunto, a ex-BBB falou que leu comentários horríveis contra a mineira de 22 anos, que tem vitiligo.

“Vi coisas horrorosas na internet sobre ela. ‘Ah, porque aquela menina manchada…’ Então, quando digo branco, preto, rosa, é isso… não tem limite para o preconceito. Tanto faz se você é branco demais, albino como falei, se você é negro, se você é manchado, pintado, com a pele linda, tanto faz… O preconceito é tão e*croto que ele sempre vai achar um rótulo…”, desabafou.

Já se defendeu

Antes mesmo da declaração dar repercussão negativa, Maíra Cardi falou na conversa que, muito provavelmente ela sofreria preconceito ao fazer a afirmação sobre pessoas brancas.

“E o preconceito é tão e*croto que vai achar um preconceito para essa minha fala, porque existe preconceito até mesmo na defesa. Quando digo branco, preto ou rosa, existe um preconceito em quem me critica, e estou defendendo o preconceito. Mas o preconceito é tão podre e tão entranhado nas pessoas que elas são preconceituosas dentro de um discurso sobre o preconceito, porque elas não estão preocupadas em falar bem, em defender, elas estão preocupadas em apontar o dedo para alguém que está defendendo o preconceito, de tão e*crotas que elas são”, argumentou ela.

O que você achou? Siga @entreteoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›