Maria Joana surge poderosa em momentos de calor

Com mais de um milhão de seguidores, a atriz Maria Joana virou alvo de elogios nas redes sociais, logo após dividir fotos de verão, em um belo dia de praia no Rio de Janeiro.

Com fotos de costas, usando uma peça mínima, a artista atraiu muitos olhares ao exibir o corpo todo sarado e definido para jogo, sem pudor algum. “Quem disse que o bloco da MJ não foi pra rua?”, perguntou na legenda da publicação.

SELECIONAMOS PARA VOCÊ

“Gente, eu acho impressionante a energia dela, coisa mais linda”, elogiou um rapaz. “Coisa de louco essa beleza, acho impressionante”, afirmou a segunda pessoa. “Um verdadeiro espetáculo”, apontou a última.

Feminista

Maria Joana sempre compartilha mensagens feministas em suas redes sociais. Há um tempo, ela aproveitou para fazer um desabafo sobre si, e confessou que aprendeu a se amar com o tempo. Segundo ela, a sociedade faz com que a mulher se sinta frágil e desprotegida.

“Aprendi amar e me orgulhar muito de ser MULHER. Por que aprendi? Porque apesar de ter sido criada por uma mãe super feminina, vivemos num mundo patriarcal, machista. Um mundo que construiu a imagem da mulher como frágil. Por isso acredito que muitas mulheres assim como eu, por muitas vezes tiveram comportamentos mais parecidos com os homens por pura proteção”, iniciou ela, que seguiu com a reflexão de empoderamento.

“Quantas vezes ao trabalhar ou até mesmo em alguns lugares não tivemos que nos comportar de maneira diferente? Quantas vezes temos que ser mais duras, nos colocar um pouco mais firmes principalmente mulheres que trabalham com muitos homens que por muitas vezes não são respeitadas apenas por causa do seu sexo. Assim como eu, infelizmente a maioria das mulheres já passaram por alguma situação desconfortável, sofreu algum tipo de abuso. Esse medo é diário. Infelizmente é mais raro perguntar qual mulher não sofreu”, apontou.

Ao encerrar a conversa com os internautas, a artista chegou a mencionar a luta da mulherada para conseguir direitos de coisas simples.

“E quantas lutas temos marcadas na nossa história?! Nossa história não como seres humanos, mas como MULHER! Quanto tempo foi preciso pra hoje a mulher ter o direito a tantas coisas que durante muito tempo nos foi privado. Digo isso porque na minha profissão as mulheres só puderam atuar depois do século XVII. Antes elas eram proibidas de participar de qualquer espetáculo teatral. E mesmo depois, elas ainda eram vistas como mulheres de má fama”, afirmou.

Confira:

O que você achou? Siga @siteentrete no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Rafael Carvalho
Formado em Jornalismo pela Faculdade das Américas (FAM), já apresentou programa de entretenimento relacionado ao mundo dos famosos e entrevistou artistas do meio.
Veja mais ›