MC Mirella surpreende fãs com cabelo curtinho em vídeo de dança

A cantora MC Mirella deixou os seguidores enlouquecidos no Instagram nesta noite de domingo (28). Isso porque a famosa publicou um vídeo onde aparece sensualizando ao som de sua música Ice, uma parceria com Luck Muzik.

No registro, a gata ainda revelou seu novo visual: um cabelo curtinho. Com um shortinho vermelho curtinho e um top branco, a gata rebolou muito no melhor estilo TikTok e não economizou nas caras e bocas.

“Vou fazer o que tua ex não faz… 💋 #ice”, escreveu a funkeira, que ainda deixou visível seu pircieng no umbigo. O vídeo rendeu mais de 490 mil curtidas e, claro, diversos comentários não só pela coreografia, como também pela sua beleza.

“Mirella mulheeeer a senhora combina em qualquer versão de cabelo socorro amoooo 🔥”, escreveu um seguidor. “Amei seu cabelo assimmmmmm”, parabenizou mais um. “que perfeição 😍”, se derreteu outra internauta. “eu quero ver Close”, reagiu outra fã.

Na última semana Mirella deixou os fãs empolgados ao aparecer gravando um novo projeto. Através dos stories, a gata mostrou os detalhes e até postou um vídeo dançando com um look diferenciado, onde usa uma peruca loira longa.

Mirella e o machismo no funk

Um dos grandes nomes do funk feminino nacional, MC Mirella tem ficado cada vez mais em destaque. Em entrevista para a revista Glamour, a artista comentou sobre o fato de ainda enfrentar muito machismo no funk.

A famosa afirmou que, apesar das críticas, ela defende o gênero e tenta fazer a diferença com seus lançamento.

“O funk já foi muito julgado e taxado como música das periferias. Porém é um estilo de música que pode tocar em qualquer festa que as pessoas dançam, desde crianças a idosos. Acho que não tem por que continuar esse preconceito, funk salvou e ainda salva muitas vidas”, comentou a MC.

Segundo Mirella, suas letras levam não apenas entretenimento, como também uma mensagem sobre liberdade feminina. A gata destaca que não há nada demais em mulheres exibirem sua sensualidade, sem serem taxadas de “vulgar”.

“Já fui muito criticada por ser mulher que canta funk, onde a maiorias das letras de alguns cantores nos objetificam. Mas as minhas letras sempre colocam a mulher no topo falando da beleza, da sensualidade. Que a mulher pode sim dançar e curtir funk e não ser taxada como ‘vulgar’”, explicou.

“Não sou ativista, mas acredito que toda mulher deveria ser feminista, no sentido de querer igualdade social perante os homens. Me considero, sim, uma mulher empoderada. E tento passar isso nas minhas músicas, para que mais mulheres se sintam assim”, completou a artista.

 

MAIS LIDAS

Surenã Dias
Formado em jornalismo pela UNIME Salvador, possui passagem por rádio, jornal e trabalha com público de internet desde 2016. Atualmente tem focado em projetos de audiovisual, cultura pop e celebridades.
Veja mais ›