Investigado pela polícia, Nego do Borel pede por devolução de videogame

Nego do Borel (Reprodução/Instagram)
Nego do Borel (Reprodução/Instagram)

O funkeiro Nego do Borel lamentou nesta última quarta-feira (17), o fato de estar sem poder jogar videogame desde que o eletrônico foi apreendido durante uma operação policial em sua cara em janeiro.

Através dos stories, o artista apareceu fazendo uma oração pedindo para “Deus tocar no coração das autoridades”, para que ele voltasse a jogar novamente. Nego disse que o momento tem sido tratado por ele com muita dificuldade.

“Meu Deus, toca no coração das autoridades para devolver o meu videogame, por favor. Todo dia estou saindo para me distrair e não lembrar dele, mas meu videogame é tudo”, escreveu no Instagram.

Logo em seguida, Nego confessou que já comprou um novo aparelho, mas tem sentido dificuldade para se adaptar, por ele estar em outra língua. “Comprei um novo, mas não está dando. Bagulho tudo novo em inglês. Não entendo nada”, disse o cantor.

A operação ocorrida na casa de Nego do Borel foi instaurada logo após sua ex-namorada, a influenciadora Duda Reis, abrir um boletim de ocorrência contra ele na 1ª Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), em São Paulo.

Após abrir uma investigação contra o artista, a polícia entrou em sua casa e apreendeu cerca de R$ 473 mil em espécie, uma arma de brinquedo e alguns eletrônicos, entre eles o videogame.

Nego do Borel (Reprodução/Instagram)
Nego do Borel (Reprodução/Instagram)

Duda Reis e traumas

O mês de janeiro foi intenso para Duda Reis, em suas redes sociais a influenciadora fez diversos relatos sobre o namoro problemático que teve com o funkeiro. A jovem declarou que vivia uma relação abusiva.

Em um dos desabafos, Duda contou que sofria com várias traições do artista e até chegou contaminada com HPV. A famosa explicou que tinha medo de enfrentar Nego, além de receber ameaças.

“Não falei metade do que vivi. A primeira estratégia é fazer a vítima se passar como louca e é justamente o que ele vai fazer hoje. (…) Ele vai se pronunciar. Ele se juntou a uma advogada criminalista, focada em crimes contra a mulher, que homens realizam”, iniciou a gata, que se prolongou.

“Eu era muito manipulada. Me sentia um rato num beco sem saída. Eu sabia de tudo que ele fazia, não cabe a mim falar. Sempre tive medo, eu era dependente emocional dele. Ele me passava que nunca na vida ia me querer (…)”, comentou a estrela.

 

DEIXE SUA OPINIÃO

Veja mais ›