Nego do Borel se pronuncia após deixar A Fazenda 13

O cantor Nego do Borel, de 29 anos de idade, publicou um longo vídeo em sua conta do Instagram neste domingo (26) após ser expulso de A Fazenda 13. O funkeiro foi coagido a deixar o reality show da Record TV após ser acusado de abuso sexual contra Dayane Mello.

“Mais uma vez injustiçado e mais uma vez não tenho voz. Vim aqui esclarecer algumas coisas que estão acontecendo. Vou começar com o que estava acontecendo aqui fora antes do reality. Durante esses meses, venho sendo acusado de várias coisas. Assim como de eu ter fuzil dentro da minha casa e a polícia achou o de paintball. Fui acusado de passar doença, HPV, fiz todos os exames, constrangimento, nunca tive nenhuma doença e não tenho. Fui acusado de ter dois milhões na minha casa, polícia veio aqui e pegiu 420 mil em dinheiro. A polícia liberou porque a gente provou que o dinheiro é lícito. Fui acusado de ser racista. Eu? venho da favela, sou preto, meus amigos pretos, minha família preta… Não tenho nem argumentos para isso. Todas essas coisas que venho sendo acusado e provando o contrário junto com a polícia, não têm tido valor. As pessoas ainda estão me julgando. A minha voz não vale de nada. Hoje vejo o racismo escancarado“, começou ele.

Alfinetou Duda Reis

Sem falar o nome de sua ex-namorada Duda Reis, Nego do Borel disse que a pessoa sempre tenta falar do seu nome: “Entrei para o reality e tem uma pessoinha que não sei porque não segue a vida dela, levanta pautas falando do meu nome… Sendo que sempre quando eu toco nessas questões que nós vivemos lá atrás, eu toco para me justificar e me explicar. Eu não fico atacando, falando que pessoa é isso ou aquilo. Está na mão da polícia e da Justiça. Não sei o que acontece que a pessoa fica tocando no meu nome o tempo inteiro.”

Dayane Mello

Na sequência, o cantor de funk falou sobre a convivência com Dayane Mello e afirmou não ter o conhecimento exato de sua expulsão do reality show:

“Até agora não entendi porque estou aqui na minha casa. Conheci a Day, pessoa maravilhosa, gentil, simpática, a gente acabou se envolvendo e gostando um do outro e aconteceu o que aconteceu. Até agora não consegui entender se foi pelo fato da Dayane ter dormido comigo no estado que ela estava. Primeiramente, quero pedir perdão para a minha mãe, avó e minhas tias, que são mulheres. Eu não vi maldade. Vocês podem ver que quando ela fala ‘não’, eu vou dormir e não faço mais nada. A gente não transa. Eu não forço nada, simplesmente fui dormir. Não fiz nada. Amei dormir com ela. Estou fora, mas estou triste. Não sei mais o que eu falo. Minha palavra não tem importância”, disse ele.

“Dormi ao lado de uma pessoa alcoolizada. Eu estava querendo ficar com ela e ela querendo ficar comigo. Isso não era dali, já tinha uma história. Depois disso tudo, da noite que dormimos juntos, na piscina, ela fala que quer dormir comigo de novo, a gente fica junto, abraçado. Não estou entendendo. Vou acabar tirando a minha vida, não estou blefando. “Amigos se afastaram, mulheres não chegam perto de mim… Não sou um santo. Tenho os meus problemas e estou me cuidando. Sou um cara explosivo, intensivo, impaciente… Estou cuidando disso. tenho que ter algum defeito, não tem como ser perfeito. Estou lutando para provar a minha inocência. Se eu fosse bandido, era para eu estar preso. Vamos acreditar na polícia. Não sei mais o que fazer. Não sei mais o que eu faço da minha vida. Covardia o que estão fazendo comigo. Vocês vão acabar tirando a minha vida. Estou depressivo, mal e muito quebrado. Não sou um monstro, não sou um estuprador”, finalizou.

Veja mais ›