Neto se irrita por algo e rasga o verbo na Band

No ar no programa ‘Os Donos da Bola‘, Neto rasgou o verbo sobre a paralisação das redes sociais. Indignado, o apresentador disse ter se tratado de uma grande armação. Na ocasião, ele ainda falou que o intuito foi mostrar a dependência das pessoas com os meios.

“Deixa eu falar uma coisa só sobre o WhatsApp, esse negócio aí. O que mais parou aí? Instagram, Facebook. Deixa eu falar: isso é armação dos caras. Será que vocês não perceberam? Será que não viram que é armação para ver o quanto somos dependentes disso?”, iniciou ele.

Na sequência, o comunicador voltou a reclamar do acontecimento. “Isso é pior que droga, é pior que cocaína, pior que crack, pior que bebida, pior que tudo. Será que vocês não perceberam que o mundo falou disso? Ah, mas o cara perdeu R$ 6 bilhões. Sabe quanto ele vai ganhar com o que a gente está usando agora? R$ 200 bilhões. Isso é tudo para enganar a gente. É um ponto de vista meu, meio arcaico, meio conservador”, disse.

Olho no olho

Fazendo uma reflexão sobre os aplicativos, Neto prosseguiu e disse que pela primeira vez bateu um papo olho a olho com algumas pessoas no estúdio. Além disso, ele destacou pela segunda vez, que o teste foi para mostrar que todo mundo é dependente dos meios tecnológicos.

“Ontem, depois de 15 anos, eu conversei com as pessoas aqui, elas estavam conversando, sabe? Eles fizeram isso para mostrar como o mundo é dependente disso e como sabem onde a gente vai. Você pensa: ‘Quero comprar uma casa’. Vem dez casas para você comprar. ‘Ah, eu queria contratar uma prostituta na Augusta’, vem 200. ‘Ah, eu queria comprar um tênis, vem 500 lojas. Será que vocês não perceberam isso? Os caras investigam nossa vida, tomam conta da nossa vida! Vamos parar de ser otário com isso. É importante? É. Mas não pode ser mais importante que almoçar com seu filho, conversar com sua esposa, conversar com seu amigo”, afirmou.

Detonou

Muito sincero, Neto recentemente detonou Jair Bolsonaro, que recusou ir a um evento, por não ter tomado a vacina contra a Covid-19. Ao vivo, ele voltou a falar de forma critica.

“A gente tem que respeitar, ser melhor. Se a gente tem um presidente que vai na ONU e não tomou vacina, único representante mundial que não tomou vacina. Você não quer tomar vacina? Então não pode tomar avião, você não pode entrar no restaurante, porque você não pode me matar, matar o Velloso, os meus filhos, o Maravilha. Não quer tomar vacina? Legal, fica em casa”, destacou.

Rafael Carvalho
Formado em Jornalismo pela Faculdade das Américas (FAM), já apresentou programa de entretenimento relacionado ao mundo dos famosos e entrevistou artistas do meio.
Veja mais ›