Nova novela das seis da Globo terá vingança e mocinho “morto”

publicidade

A Globo está com os trabalhos a todo vapor para preparar Mar do Sertão, a próxima novela das seis. Com estreia marcada para agosto, a substituta de Além da Ilusão trará uma história de amor e vingança no sertão.

O novo folhetim das 18h, escrito por Mário Teixeira, terá duas fases e contará com uma passagem de tempo de 10 anos. A trama será rural e se passará nos dias atuais. A Globo promete uma novela com protagonismo popular e apelo emocional.

publicidade

SELECIONAMOS PARA VOCÊ

A história de Mar do Sertão

Mar do Sertão se trata de uma história de amor e acerto de contas. A trama se iniciará a partir do grande amor entre Candoca e Zé Paulino. O romance dos dois será interrompido pela suposta morte do mocinho.

O rapaz será dado como morto, mas reaparecerá vivo anos depois. Ele voltará para se vingar em um acerto de contas. O protagonista Zé Paulino será interpretado por Romulo Estrela. Renato Góes, que viveu José Leôncio na primeira fase do remake de Pantanal, viverá o vilão Tertulinho.

Nova aposta da Globo para a faixa das seis, Mar do Sertão será marcada por conflitos familiares e tratará de temas como conflito de classes. A história retratará as terras de coronéis e jagunços. Mostrará também as pessoas que vivem em péssimas condições, condenadas às heranças políticas de dinastias familiares que se perpetuam no poder.

Globo aposta em novela rural

O folhetim irá marcar o retorno de Mário Teixeira ao horário das 18h como autor principal. Junto com Walcyr Carrasco, ele escreveu O Cravo e a Rosa (2000), atualmente em reprise nas tardes da Globo.

publicidade

Mar do Sertão também quebrará a sequência de novelas de época na faixa. Contando apenas as tramas inéditas, a emissora levou ao ar Éramos Seis (2019), Nos Tempos do Imperador (2021) e Além da Ilusão, em exibição.

A produção da próxima novela das seis segue a todo vapor, apesar dos problemas nos bastidores. Escalado para ser o diretor artístico da trama, Vinícius Coimbra se envolveu em um escândalo.

publicidade

Coimbra, que no ano passado dirigiu Nos Tempos do Imperador, foi acusado por atrizes negras de suposto racismo nos bastidores do folhetim sobre Dom Pedro II. Ele se defendeu, mas pediu desculpas por erros cometidos.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Diante da polêmica, a Globo afastou Vinícius Coimbra de Mar do Sertão e, posteriormente, o dispensou. Allan Fiterman, responsável por Quanto Mais Vida Melhor, foi escalado para ser o diretor artístico da trama.

O que você achou? Siga @entreteoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›