Pabllo Vittar diz que é quenga, mas também tem seu lado romântica

A cantora Pabllo Vittar, que falou sobre sua vida pessoal (Imagem: Reprodução/Instagram)

Um dos maiores nomes da comunidade LGBTQIA+ atualmente, a cantora Pabllo Vittar comemorou em grande estilo o Mês do Orgulho, que aconteceu em junho. Para encerrar as celebrações com chave de ouro, a drag queen mais famosa do Brasil fez uma live repleta de convidados, que incluíram a cantora Thalia. Em conversa com o site Universa, a famosa comentou sobre o momento importante para o movimento.

“Acho que o melhor jeito de celebrar é com muita música e liberdade de expressão para cada um poder ser sempre como é, não apenas no mês do orgulho”, diz a cantora. “Além de toda essa parte artística, acho importante o debate e a reflexão sobre como podemos superar algumas questões persistentes e sermos respeitadas pelas nossas diferenças, alcançando as mesmas oportunidades em nossa sociedade”, afirmou a artista.

Quenga ou romântica?

Na sequência, ela desabafa sobre ainda ter que enfrentar tanto preconceito. “É impensável que ainda tenhamos que lidar com questões tão graves em pleno ano de 2020. Mas é importante que cada vez mais enfrentemos essas e tantas outras questões não apenas em nosso país, mas também no mundo. Vamos conseguir avançar quando todos tiverem a mesma oportunidade e não forem agredidos ou discriminados por simplesmente serem o que são”, desabafou.

Entre um dos grandes sucessos recentes de Pabllo Vittar está ‘Amor de Que’, que foi um dos maiores hits do Carnaval deste ano. Questionada durante a entrevista, a artista encerrou afirmando que consegue ser ‘quenga’, mas também é romântica. “Toda música que eu escrevo fala um pouco sobre mim ou sobre o que penso. ‘Amor de Quenga’ realmente ganhou a identificação com muitas pessoas, através do ritmo e da letra. Foi um dos hinos do Carnaval desse ano, o que me deixou muito feliz. Todas temos nosso lado romântico e também nosso lado quenga, não é verdade?”, se divertiu.

DEIXE SUA OPINIÃO

comments