Paolla Oliveira surpreende e revela como mantém corpaço

A atriz Paolla Oliveira, de 39 anos de idade, sempre chama a atenção e deixa os seus seguidores babando a cada clique em suas redes sociais. Em entrevista a revista Quem, a beldade confessou que não faz nada de muito extraordinário para manter um corpo escultural, apenas reeducação alimentar.

“Agradeço muito aos elogios, mas não fiz nada de especial. Ainda nem entrei no ritmo do Carnaval. Mas vim de um projeto, que me dediquei fisicamente, que foi a Dança dos Famosos. Acredito que fazer uma reeducação alimentar para ter uma vida saudável é melhor. Não fiz nenhum tratamento especial, mas tenho levado uma vida mais equilibrada e saudável”, disse ela.

SELECIONAMOS PARA VOCÊ

Em seguida, a namorada do cantor Diogo Nogueira falou sobre a volta do Carnaval após a pandemia da Covid-19: “Não só para quem participa efetivamente do Carnaval, mas todo mundo que sofreu com as restrições da pandemia. Mesmo com essa situação toda de insegurança, agora a gente está conseguindo caminhar com um pouco mais de esperança. Vai ser muito emocionante o retorno dessa festa tão importante para as pessoas e a economia do nosso país. Espero que a gente consiga caminhar, cada vez mais, com conscientização, vacinados, para voltarmos com segurança ano que vem”, continuou.

Cuidados para voltar os desfiles

A respeito dos cuidados para voltar os desfiles com total segurança, Paolla Oliveira disse que o atual momento é de buscar se proteger e tomar os imunizantes: 

 “Acho que é um momento onde todo mundo está reaprendendo a encontrar as pessoas de novo. A principal prevenção ainda é a vacina, fora os cuidados todos que todo mundo já sabe. Estou identificando ainda como vai ser essa situação nova dos eventos, com segurança”, afirmou.

Aprendizado

Por fim, a atriz refletiu e disse que o momento de isolamento causado pela pandemia da Covid-19 foi de extrema importância para que as pessoas entenda que elas são pequenas diante do mundo:

 “O maior aprendizado desse período de pandemia e isolamento foi entender que realmente a gente não controla nada e somos muito pequenos diante do mundo e de todas as coisas que podem acontecer. O ser humano gosta de conviver com outras pessoas. Acho que a gente está nessa vida para viver em comunidade e sentimos muita falta do afeto, dos abraços. É muito bom poder voltar a alguma normalidade, que na verdade não existe, mas que a gente reconhece como novo normal”, desabafou.

O que você achou? Siga @siteentrete no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

MAIS LIDAS

Veja mais ›