Pele perfeita? Vanessa Rozan fala de maquiagem e tendências

Depois de dois anos de pandemia, nunca se falou tanto na palavra autocuidado e na pratica do skincare, que basicamente é o ato de cuidar da pele. Em meio a discussão de técnicas e produtinhos necessários para isso, o momento tem sido celebrado por profissionais do ramo da beleza.

A maquiadora e apresentadora Vanessa Rozan é uma das personalidades que faz questão de disseminar informações sobre a necessidade e importância de se ter cuidados com a pele durante o dia a dia.

SELECIONAMOS PARA VOCÊ

Em entrevista exclusiva para o Entretê, Vanessa, que atua como especialista de maquiagem no programa Esquadrão da Moda (SBT), contou que sempre foi uma grande defensora do skincare, mas garante que não existe “pele perfeita”.

“Desde que comecei a maquiar eu sempre frisei a importância da pele bem cuidada. O melhor de tudo é que o skincare está cada vez mais acessível e o cuidado da pele, que antes era apenas de uma camada da sociedade que podia se consultar com um médico dermatologista, hoje é encontrado em perfumarias e farmácias”, disse a profissional.

“O segredo para uma pele saudável (perfeita não existe, né?) é mantê-la hidratada, protegida e limpa. Ou seja, não é preciso muito, só limpá-la de manhã com suavidade, pois sua pele já fez um baita trabalhão a noite para garantir a proteção do dia seguinte, depois aplicar um sérum hidratante e em seguida o protetor solar”, completou.

A maquiadora ainda deu uma dica de ouro e afirmou que nada melhor do que ingerir bastante água para deixar a pele bem hidratada: “No final do dia o ideal é limpar com mais competência, removendo maquiagem, poluição e excesso de oleosidade, seguido de um sérum com princípios ativos e seguir para o sono da beleza. E Ah! Importante lembrar que hidratação MESMO é aquela da água que você ingere”.

Confira a entrevista completa:

– Qual o maior erro que as pessoas cometem quando pensam em maquiagem?

Não sei dizer ao certo qual o maior erro na maquiagem em si. Lembro que no começos da minha carreira era muito relacionado a não achar o tom da base ou não saber como fazer um delineador, com o tempo percebi que mudou da técnica para a expectativa.

Acho que a gente fica muito influenciado pela internet. Tem lá o tutorial de 15 segundos, toca a música e pronto, o antes e depois perfeito. Na foto da campanha, a modelo de 16 anos para vender maquiagem para pessoas de 30, 40, 50 anos. Tudo é tratado, filtrado, controlado, sem poros, sem linhas. Dai vamos tentar e não fica igual, achamos que o problema é conosco, leio muito isso “meu olho é assim”, “tenho linhas de expressão”, “não consigo”. Acho que é mais um sentimento de inadequação do que de erro técnico.

– O que não pode faltar em uma bolsinha de maquiagem?

Muda muito de pessoa para pessoa, acredito que um bom básico geral é um pó compacto (em especial para peles mistas e oleosa), hidratante labial, mascara de cílios, corretivo e blush. Com isso já se consegue muitos efeitos. você pode apostar em produtos multifuncionais para otimizar seu necessaire, por exemplo: um blush que é também batom, um corretivo cremoso ou líquido que possa ser usado na pele toda caso precise de uma base. Desse básico é possível expandir de uma bolsinha pra uma mala de rodinhas de produtos, dai vai de cada um.

– A cada ano que passa o debate sobre diversidade tem sido mais comum, o que tem feito homens se sentirem mais confortáveis em experimentar maquiagem e sair do básico. Como você enxerga essa nova onda?

Eu sou defensora de que todos tenham acesso a maquiagem. Creio que a grande discussão seja mesmo entender porque homens devem fazer xyz coisas para serem considerados homens e mulheres devem performar todo o trajeto da feminilidade, que inclui maquiagem, para SER MULHER na sociedade. Enquanto a gente vive no “meninas vestem rosa e meninos vestem azul” não teremos muita chance de expressar nossa singularidade sem arcar com o julgamento da sociedade, seja usando maquiagem ou deixando de usar.

– Como profissional da beleza, você acredita que a série Euphoria trouxe uma contribuição positiva para o ramo da maquiagem? As tendências apresentadas pela produção trouxeram um novo olhar para sua área?

Ah sim! Saímos do eixo olho-esfumado-delineador-preto como únicas opções de maquiagem social para um universo muito mais amplo de cores, texturas e dimensões. Delineadores branco, grafismos, cristais, glitter. Foi muito interessante observar como rapidamente esse estilo foi incorporado tanto nos desfiles de moda, quanto nas ruas. É refrescante ver o trabalho das mulheres que desenvolveram essa estética, finalmente uma maquiagem pra se expressar e se divertir!

O que você achou? Siga @siteentrete no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Surenã Dias
Formado em jornalismo pela UNIME Salvador, possui passagem por rádio, jornal e trabalha com público de internet desde 2016. Atualmente tem focado em projetos de audiovisual, cultura pop e celebridades.
Veja mais ›