Pocah é estrela de campanha de doação de sangue

Pocah
Pocah (Reprodução/ Instagram)

Pocah foi escolhida para ser a nova embaixadora do Hemorio, campanha Cada Gota Importa, que tem previsão de lançamento na próxima segunda feira (14), quando ela fará uma boa ação e doará sangue para conscientizar sobre a grande importância de doar. A campanha tem como fundamento aumentar os estoques de sangue do Rio de Janeiro, já que tem caído bruscamente. e lembrar do Junho vermelho, mês de conscientização a doação de sangue:

“É um prazer dar voz a  essa campanha tão importante. Esse é o mês oficial da doação de sangue e é um dever de todos nós mobilizar o maior número de pessoas para essa causa. Doar sangue é um gesto que salva vidas e é ainda mais importante neste momento de pandemia, onde tantas pessoas precisam de assistência”, disse a cantora.

Trajetória de carreira

Recentemente, a cantora em entrevista a Quem, contou um pouco sobre a sua trajetória de carreira, a batalha até se tornar uma cantora profissional e a experiência do BBB 21, reality show global:

Pocah conta da difícil vida no começo da carreira, e a rivalidade feminina no meio do funk:

“Sim. Tive esse momento no começo da minha carreira, antes de ter um empresário e tudo mais. A rivalidade feminina sempre foi muito presente no funk e eu tinha apenas 15 anos. Estava tendo muita confusão e me frustrou um pouco. Me deu até vontade de parar de cantar. Isso era uma questão que me desanimava muito. A competição entre mulheres não era saudável no meio do funk e pensei em desistir”, relatou.

 “E, quando passei a fazer mais shows, também senti um certo machismo das pessoas por trás da indústria do funk, que diziam que eu não tinha o padrão de funkeira de baile. As pessoas escutavam minhas músicas sensuais e esperavam uma mulher com corpão no palco e eu era uma adolescente muito magrinha ainda. Os comentários que eu ouvia sobre o meu corpo me machucavam muito. Era cada crítica pesada. As pessoas não tinham o menor cuidado para não ofender os outros”, disse a artista.

Ela conta da experiência de vivenciar um reality show e o convite de Boninho, chefe do BBB:

“Fui convidada apenas para esta edição. Sou uma libriana muito indecisa. Mas, pela primeira vez na vida, quando meu noivo, Ronan, chegou para mim para avaliarmos o convite, eu falei: ‘Eu quero ir’. Estava toda decidida. Claro que contei com total apoio dele e da minha família. Até porque tenho minha filha, o amor da minha vida. Mas não pensei muito. Não me preparei, não joguei, fui eu mesma o tempo todo no BBB21. Segurei na mão de Deus e fui”, relata ela.

Paulo Afonso
Comunicólogo balzaquiano, paulistano, e com experiência vasta nesse mundo virtual. Adorador de séries, filmes, quadrinhos, e tudo o que envolve a cultura pop.
Veja mais ›