Rafael Cardoso explica cirurgia no coração: ‘Eu era uma bomba relógio’

Rafael Cardoso
Rafael Cardoso (Foto: Reprodução/Instagram)

Rafael Cardoso, ator, de 35 anos, comentou durante uma live realizada na última terça-feira (8), sobre a cirurgia delicada que fez no coração e que deixou muitos fãs preocupados.

Na ocasião, ele explicou em conversa com o cardiologista Eduardo Saad, responsável pelo procedimento, que por conta de ser diagnosticado com uma miocardiopatia hipertrófica, corria muito risco de sofrer uma parada cardíaca.

“Com o meu histórico familiar, eu era uma bomba-relógio”, afirmou Rafael, dizendo ainda, que perdeu cinco familiares por morte súbita, entre eles um primo diabético, de apenas 5 anos, e uma tia de 19. “Minha tia Janete correu para pegar um ônibus. Assim que sentou no banco, morreu”, disse o ator.

A cirurgia que Rafael Cardoso precisou realizar, consiste no implante de CDI (Cardioversor-Desfibrilador Implantável). O dispositivo é um tipo de marca-passo que dá um choque direto no coração, caso ocorra uma arritmia com risco de morte súbita, e assim, possa reverter a parada cardíaca.

Diagnóstico do problema

Por conta do histórico familiar do ator, a esposa, Mari Bridi e a sogra, Sônia Bridi, incentivaram que Rafael Cardoso realizasse uma bateria de exames, quando teve Covid-19, para descobrir se havia algum problema de saúde. Foi quando ele foi diagnosticado com a miocardiopatia hipertrófica (doença em que os músculos cardíacos tornam-se anormalmente espessos).

Na ocasião, o resultado dos exames mostrou que ele estava com hipertrofia de 20 milímetros no músculo do coração. Sendo que o índice normal é de até 10%. E também 14% de fibrose no coração. Rafael admite que demorou para buscar o diagnóstico e que não fez acompanhamento médico ao longo da vida.

“Fui prepotente e ignorante. Meus filhos podiam crescer sem a presença do pai. Eu não consigo ficar confortável e não fazer nada”, disse ele, que recorreu à cirurgia. “Eu nunca senti nada, fazia muita atividade física. Jogava futebol três vezes por semana, nadava, fazia crossfit, corria. Também tinha uma rotina de trabalho intensa. Quando peguei o resultado dos exames vi que era uma bomba-relógio que poderia explodir a qualquer momento”, destacou o ator.

Atualmente, o ator está se recuperando no pós-cirurgia. Através da live, ele mostrou o aparelho digital que monitora o CDI, e que recebe informações do seu coração toda madrugada. Rafael Cardoso também mostrou a região do corpo em que foi realizada a cirurgia sob a camisa, ainda com curativo.

“É importante dizer que a vida vai seguir normal. Em breve quero voltar a fazer o que eu gosto. Que é acordar às 5h da manhã, correr na praia e dar um mergulho ao nascer do sol. É uma tecnologia que pode prevenir uma morte súbita, então temos mais é que usar.”, alertou ele.

Henrique Souza
Mineiro, 26 anos, Graduado em Comunicação Social pela UNIVÁS, Redator e Social Media.
Veja mais ›