Renata Vasconcellos surge com Bonner após dia “pesado” no JN

Renata Vasconcellos apareceu junto com William Bonner nos bastidores do Jornal Nacional após o fim da edição desta quinta-feira (12). Os dois apareceram com tom sóbrio em um dia com notícias pesadas, como a morte de Tarcísio Meira (1935-2021).

Por meio de seu perfil no Instagram, Renata compartilhou o clique em que está ao lado de Bonner, ainda na bancada do Jornal Nacional. No registro, eles aparecem com expressão séria depois de mais um dia de trabalho.

SELECIONAMOS PARA VOCÊ

“Fim de dia. Boa noite”, escreveu a jornalista na legenda da postagem.

Na publicação, muitos internautas deixaram comentários para Renata Vasconcellos e William Bonner. “Foi linda a homenagem que fizeram ao Tarcísio”, comentou um internauta. “Boa noite! Cara de quem não acostuma nunca com as aberrações diárias!”, observou outro. “A maior dupla que temos”, elogiou uma usuária da rede social.

O outro lado de Renata Vasconcellos

Em recente entrevista à revista Claudia, Renata falou sobre sua rotina no Jornal Nacional. Ela confessou que nem sempre consegue lidar de maneira profissional com algumas notícias que são exibidas e acaba se emocionando.

Eu me emociono mesmo, porque me afeta visceralmente. Tenho muita empatia pelo próximo e vejo o sentimento das famílias desfeitas, o sofrimento. Com a pandemia, não tem só o vírus, mas a fome. Eu tento me segurar para que a informação seja passada, mas a emoção é inerente ao ser humano”, disse.

“E é bom sentir, se solidarizar, não só nos momentos agudos de tristeza, mas nas histórias de alegria que mostramos ao ver alguém passando por uma coisa boa, ficamos com esperança e aí a emoção transborda”, completou a jornalista.

Rotina no Jornal Nacional

Embora fragilizada em meio a toda a situação vivida com a pandemia, Renata disse que reconhece suas emoções no dia a dia e tenta se controlar.

“Eu estou aqui, de pé. O Bonner me perguntou uma vez: ‘Você está cansada?’. Eu respondi: ‘Sim, mas atenta e vigilante’. Tem muitas emoções juntas e eu reconheço todas elas. Ansiedade, insegurança, medo, desconsolo. Às vezes, acho que não vou conseguir, mas aí me concentro no momento. O que eu preciso fazer agora para dar conta disso? Um dia de cada vez”, relatou.

Foi uma chacoalhada tão grande em tantos aspectos da vida, acho que não tem como não passar sem nenhuma mudança. Eu me vi questionando muitas coisas que estavam no automático, me cobrando um consumo mais consciente. Eu me pergunto se realmente preciso comprar aquilo e qual o impacto no meio ambiente. Estamos percebendo que a aceleração do dia a dia, essa obrigação de cumprir tarefas, de tentar atender às expectativas dos outros para sermos perfeitas, não faz sentido. Por que tentamos cumprir com uma lista que nem fomos nós que criamos?”, contou Renata Vasconcellos.

O que você achou? Siga @siteentrete no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

MAIS LIDAS

Vitor Peccoli
Publicitário, roteirista formado pela Casa Aguinaldo Silva de Artes. Escreve sobre TV e famosos desde 2013 | Contato: redacao@spinoff.com.br
Veja mais ›