Samara Felippo dá detalhes sobre relação aberta

A atriz Samara Felippo decidiu falar sobre sua vida pessoa durante uma participação no canal do apresentador Rafinha Bastos no YouTube. A famosa falou a respeito do namorado, o humorista Elídio Sanna, e comentou que eles abriram o relacionamento em um momento para fazer com que o namoro desse certo. A famosa disse que ainda não está totalmente acostumada com esse tipo de coisa.

Não estou no nível de dizer que somos superabertos. Já aconteceu e não foi um problema. A parceria precisa entender, mas fácil não é. Existe sempre a possibilidade de seu parceiro se apaixonar por outra pessoa. Mas Elídio é super na dele. A gente não nasceu para ser monogâmico”, diz ela.

SELECIONAMOS PARA VOCÊ

Em outro ponto, a atriz falou a respeito de ciúme e diz que tenta mandar um bom diálogo com o amado. “Sei que é um tabu para muitas pessoas que eu conheço, mas que ciúme é esse que vira prova de amor? Eu sou livre, e meu namorado entende bem isso. A gente não está junto há sete anos à toa. Existem limites, claro, existem acordos. Têm situações que não são tão confortáveis, e aí a gente senta para conversar”, finalizou.

Veja a conversa de Samara Felippo com Rafinha Bastos:

Assédio nos bastidores da TV

Em outro momento da entrevista com Rafinha Bastos, Samara Felippo falou a respeito das situações difíceis e de machismo que sofreu nos bastidores da televisão. A artista, que já atuou em diversas novelas na Globo e na Record TV, disse que passou por várias situações e viu colegas perderem papeis por se recusarem a terem relações com diretores.

“Hoje eu olho para trás e vejo os abusos que eu passei, machismo, coisas que a gente nunca enxergou na época. Vejo amigas que perderam papéis porque não deram para o diretor. Existiu esse lugar. Existiu o lugar onde eu sentei para pegar um papel e a pessoa falou: ‘Você ia fazer a protagonista, mas você não tem cara de virgem’. Virgem tem cara?”, desabafou a famosa.

Pressão

Em outro ponto, Felippo desabafou sobre a grande pressão que as atrizes sofrem. “É uma pressão bizarra, em todos os sentidos. Para a mulher principalmente. Acho que isso ainda acontece, temos denúncias que jamais se imaginou que pudessem ter acontecido”, disse ela, finalizando na sequência.

“É um pouquinho esse buraco que a gente vai se enfiando. É uma mão na sua coxa em um jantar, é um ‘vem cá conversar só eu e você’. Todo o papel eu tinha que estar dois quilos mais magra. E sempre fui magra. Já vem a pressão estética para a menina”, concluiu.

O que você achou? Siga @siteentrete no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Thiago Freitas
Marketing - Centro Universitário de Belo Horizonte. Atua como redator para o nicho de TV e famosos.
Veja mais ›